Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

PSD e PMDB catarinense discutem o divórcio

  • Por Raul Sartori
  • 6:30
  • Atualizado às 8:56
Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

PSD e PMDB catarinense discutem o divórcio

  • Por Raul Sartori
  • 6:30
  • Atualizado às 8:56
  • +A-A

Agora está mais que explícita a briga pelo poder maior em SC e entre aliados, ainda. Na mesma sexta-feira passada, em que, no Sul do estado, o vice-governador Eduardo Pinho Moreira disse, no estilo quer queiram ou não, que será governador no início de 2018, com a renúncia de Raimundo Colombo, o ex-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gelson Merísio, garantiu, na mesma região, que seu PSD e o PMDB já estão discutindo o divórcio. Cada um para seu lado.


Bandeira esquecida
No Judiciário nacional e estadual a causa LGBT tem obtido muitas conquistas, mas no Legislativo os avanços estão próximos a zero, inclusive em SC. Na Assembleia Legislativa criou-se, em 2004, o Troféu de Respeito à Cidadania e Diversidade, através da Resolução 13, do então deputado Lício Mauro da Silveira. O propósito era homenagear pessoas ou instituições solidárias à causa. Nunca saiu do papel.


Agenda legislativa
A Fiesc lançou a Agenda Legislativa da Indústria 2017, com 37 proposições de interesse da indústria que tramitaram no parlamento estadual entre janeiro de 2016 a maio deste ano. No período foram identificadas 678 proposições de possível interesse da indústria. Depois de nove anos, o número de posicionamentos divergentes superou o de convergentes. É preciso dizer que em poucos legislativos brasileiros a relação entre Legislativo e empresariado é tão transparente como aqui.


Faz-de-conta
É certo que alguém vai sentar em cima de oportuno projeto do deputado estadual Dirceu Dresch (PT) que regulamenta a escolha de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado. A iniciativa veda a indicação de pessoas com filiação partidária. Se já valesse, cinco dos sete conselheiros atuais não estariam lá. Por isso que as contas de 2016 do Executivo foram aprovadas, mesmo que ele não tenha aplicado os índices mínimos constitucionais de 25% em educação e 15% em saúde.


Dias úteis
Tramita no Legislativo de Florianópolis projeto que acaba com o ponto facultativo em dia anterior ou posterior a feriado no meio da semana, como foi a última sexta-feira. Em Tubarão, o prefeito Joares Ponticelli prometeu que a partir de 2018 a farra não existirá mais. A decisão decorre de irados apelos da população.


Há algo
Os corretores de imóveis do bairro Jurerê Internacional, no norte da Ilha de SC, parecem combinados para não dizer claramente qual o motivo para tantas mansões, de um momento para outro, estarem à venda no badalado balneário. É fato que ali há “investimentos” em lavanderia de vários personagens diretamente já enrolados na Operação Lava-Jato. Mas há indiretos, também, tentando se desfazer de patrimônios conquistados com corrupção.


Contradição
Vem muito bate-boca por aí, e justificável. Enquanto se atrasa cada vez mais o fim das estatais Codesc e Cohab (cujo prejuízo, juntas, passa de R$ 250 milhões e aumenta dia a dia) o governo estadual segue com o plano de cortar de oito para quatro o número de centrais do Samu, para diminuir seu custo em R$ 2 milhões.


Corregedor
O desembargador federal da 4ª Região Ricardo Teixeira do Valle Pereira, assume por dois anos, dia 23, como corregedor do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, com jurisdição no Rio Grande do Sul, SC e Paraná. Natural de Florianópolis, 53 anos, Ricardo atua no TRF-4 desde 2006.


Salvar vidas
Meritória campanha para salvar vidas acontece nesta terça-feira em Florianópolis. Voluntários estarão no Terminal do Centro (Ticen), das 9 às 17 horas para cadastrar pessoas dispostas à doação de medula óssea. Em SC 69 pessoas aguardam para um transplante. O número pode parecer pequeno, mas é importante lembrar que a compatibilidade é de 1 em 100 mil. Numa conta simples, seriam necessariamente 6,9 milhões de milhões de pessoas, a atual população do Estado.


Síndrome
Em debate no Congresso, sugerido pela deputada federal Geovânia de Sá (PSDB-SC), um representante do Ministério da Saúde disse que o governo vai estudar a incorporação, no SUS, de metodologias que corrijam a síndrome de Irlen, um transtorno visual relacionado com alterações na percepção luminosa pelo cérebro. A pessoa afetada tem dificuldade extrema na leitura. Um dos tratamento envolve o uso de uma folha colorida de acetato, chamada overlay, sobre o texto a ser lido. A folha, que custa em média R$ 40, funciona como um filtro e a pessoa com a síndrome lê normalmente.


DETALHES

  • A absurda falta de entendimento entre ministérios dá nisso ou seja, diferentes decisões sobre a pesca da tainha em SC. Um começo para tirar alguma coisa a limpo será dado hoje com audiência pública, no Congresso Nacional, aprovada por requerimento do deputado federal João Rodrigues (PSD-SC).
  • A Celesc explicou o fato aqui, mas sem dar detalhes de valores, agora tornados públicos. Por ter alcançado suas metas em 2016, R$ 29,4 milhões de lucro foram rateados entre empregados e diretoria, mês passado.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio