Quase 400 urnas serão utilizadas nas seções eleitorais de Brusque e região, em 2 de outubro

Audiência para configuração dos equipamentos está marcada para 17 de setembro

Quase 400 urnas serão utilizadas nas seções eleitorais de Brusque e região, em 2 de outubro

Audiência para configuração dos equipamentos está marcada para 17 de setembro

Segundo informações do cartório eleitoral de Brusque, serão utilizadas quase 400 urnas nas seções eleitorais de Brusque, Guabiruba e Botuverá, na eleição marcada para 2 de outubro.

A 86ª Zona Eleitoral, responsável exclusivamente por Brusque, recebeu 209 urnas. Já a 5ª Zona Eleitoral, que também responde por Guabiruba e Botuverá, recebeu 175 urnas. No total, serão 383 equipamentos. Eles foram entregues no início do mês passado.
As urnas ainda não receberam os dados dos candidatos, o que deve ocorrer em 17 de setembro, data para a qual está marcada a audiência para configuração dos equipamentos, que, após isso, serão lacrados até o dia da eleição.

O Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) finalizou as entregas das urnas eletrônicas que serão utilizadas nas próximas eleições municipais no dia 19 de agosto. A última leva contabilizou 777 urnas, que foram enviadas para os municípios de Balneário Camboriú e Itapema.

Todas as urnas saíram de São José, onde fica localizado o depósito de urnas do tribunal. Ao todo, a Justiça Eleitoral efetuou 20 roteiros de distribuição de urnas, que começaram no dia 13 de julho.

Carregamento de dados nas urnas

Das 20.244 urnas que serão utilizadas no próximo pleito, mais de 18 mil foram encaminhadas aos municípios. O restante ficará armazenado no depósito de São José e atenderá a capital e alguns municípios da Grande Florianópolis.

No fim do mês passado, as urnas passaram por processos de manutenção, que foram realizados pelos técnicos de urnas contratados pela Justiça Eleitoral.

As urnas serão carregadas com os dados oficiais dos candidatos para o próximo pleito e, depois de passar pela audiência, estarão prontas para o dia da eleição.

De acordo com o chefe do cartório da 86ª Zona Eleitoral, Guilherme Benedet, as urnas que servirão para voto de quem se cadastrou biometricamente são as mesmas utilizadas pelos eleitores que votarão da forma tradicional.

Ele explica que a mudança ocorre apenas nos procedimentos de identificação do eleitor, no dia da votação, no qual, em vez de assinar em um livro, ele faz a identificação pelas impressões digitais.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio