Secretário de Saúde de Brusque quer aumento no orçamento para 2019

Atualmente a área recebe 24% do total de recursos; ideia é elevar para 26%

Secretário de Saúde de Brusque quer aumento no orçamento para 2019

Atualmente a área recebe 24% do total de recursos; ideia é elevar para 26%

O secretário de Saúde de Brusque, Humberto Fornari, afirma que irá pleitear junto à prefeitura um aumento no percentual dos recursos repassados à pasta para 2019. Atualmente, do total dos recursos do governo, cerca de 24% é aplicado em saúde; o secretário pretende que isso seja elevado a 26%.

Fornari afirma que esse percentual é considerado um patamar mínimo para acomodar a demanda de atendimentos.

Veja também:
Moradores relatam envenenamento de animais em dois bairros de Brusque

Empresários cobram revisão do catálogo do patrimônio histórico de Brusque

Brusquenses comentam como é votar e se informar sobre as eleições no exterior

“Estamos levando para o gabinete uma demanda do que pretendemos trabalhar em 2019 e para isso vamos lutar para que o nosso orçamento seja um pouco maior”, afirma o secretário.

Apesar disso, o cenário mais realista é de que haja somente a manutenção dos investimentos atuais. Em 2018 a aplicação de recursos deve fechar em 23,7% da receita. Fornari espera ter esse mesmo percentual em 2019, corrigido pela inflação do período.

A busca por aumento dos recursos próprios investidos em saúde é necessária, de acordo com o secretário, porque não há esperança de aumento de repasses federais, pelo menos durante os próximos dois anos.

“O governo estará se ambientando no primeiro e no segundo ano de governo, não acredito que consiga modificar a questão de financiamento em saúde pelo governo federal”, diz.

Há esperança, no entanto, de que o governo do estado possa honrar a dívida que tem com os municípios na saúde.

“Estamos tentando buscar esse dinheiro para que o governo honre o seu compromisso, principalmente para assistência farmacêutica e para os exames de rotina feitos no âmbito das consultas médicas”, explica.

O secretário afirma que a prefeitura teve, neste ano, que pedir novos aportes financeiros para o governo, com o objetivo de colocar em dia a demanda de exames, que estavam demorando muito para ser feitos.

Veja também: 
Novo Fórum Trabalhista de Brusque deverá ser finalizado em 2019

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Motorista perde controle e carro tomba na saída da Via Expressa, em Blumenau

Para manter essa demanda atendida, explica, será necessário novamente um volume maior de recursos, por isso será feito o pedido de mais 2% ao gabinete.

Cenário adverso
O secretário de Saúde diz que existe um cenário adverso, no que se refere aos recursos para a área. Explica que hoje o orçamento federal gira em torno de R$ 120 bilhões anuais para atendimento de toda a população brasileira. Nos planos de saúde, há um recurso de R$ 80 bilhões para atender uma população bem menor, de 50 milhões de pessoas.

Fornari afirma que nenhum dos candidatos à presidência disse que irá aumentar os repasses para a saúde, tampouco há esperança de que isso ocorra num futuro próximo.

Ele é favorável à revogação da emenda constitucional que estabeleceu o teto de gastos da União. “Um dos partidos trabalha em derrubar a lei que congela por 20 anos os investimentos, eu acho que sim, é importante. Para quem trabalha com verbas restritas, isso nos deixa bastante aquém das expectativas”, explica.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio