Sem recursos da prefeitura, Acapra anuncia paralisação em 2018

Entidade fez reivindicações ao poder público para continuar os trabalhos

Sem recursos da prefeitura, Acapra anuncia paralisação em 2018

Entidade fez reivindicações ao poder público para continuar os trabalhos

A Associação Brusquense de Proteção aos Animais (Acapra) anunciou neste domingo, 17, a paralisação de suas atividades a partir de 1º de janeiro, após a Prefeitura de Brusque não ter autorizado repasse de R$ 10 mil.

Entre as reivindicações da entidade estão a liberação do recurso, a autorização de local para a realização do mutirão de castração para famílias de baixa renda e a retomada da campanha de castração gratuita.

Após ter iniciado o ano cortando totalmente a verba destinada à Acapra, alegando falta de recursos, a prefeitura acordou o repasse de R$ 10 mil em setembro. Nos últimos anos, a entidade recebia R$ 25 mil por meio de convênio.

O valor cobre cerca de 5% das despesas com clínicas veterinárias no tratamento dos animais resgatados, mas a verba não foi recebida por inconsistência em seu plano de trabalho, de acordo com o governo municipal.

O que faltou foi a adequação do plano de trabalho, de acordo com a lei 13.019/2014. Uma vez feita esta adequação, o repasse será liberado normalmente”, explica o secretário de Governo e Gestão Estratégica, William Molina.

A lei regulamenta parcerias entre a administração pública e as organizações privadas para “finalidades de interesse público e recíproco”. O plano inclui uma série de parâmetros para organizar o funcionamento da instituição, que busca a parceria com a administração pública, como metas e formas de execução das atividades desenvolvidas.

A Acapra afirma que a prefeitura não explica quais são as inconsistências no plano de trabalho. Junto com o advogado da associação, foram feitas adequações, mas a proposta foi rejeitada novamente.

“É triste, sempre prestamos todas as contas, sempre houve este repasse. Não temos escolha a não ser paralisar as atividades e, se for necessário, estamos dispostos a entregar a Acapra a uma nova diretoria que se disponibilize a continuar”, afirma a presidente da associação, Lilian Dressel.

Apesar da paralisação nos auxílios veterinários, a associação continuará prestando apoio aos animais que estão nos lares temporários. A divulgação de novas oportunidades de adoção e de animais perdidos por meio das redes sociais também continua.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio