Taxa de lixo fica mais cara a partir de março, em Brusque

Agência reguladora autorizou aumento de 10,67%, a inflação acumulada em 12 meses

Taxa de lixo fica mais cara a partir de março, em Brusque

Agência reguladora autorizou aumento de 10,67%, a inflação acumulada em 12 meses

A tarifa de lixo em Brusque será reajustada em 10,67% a partir do dia 1º de março. A Recicle SC, concessionária do serviço de coleta de lixo na cidade, recebeu o sinal verde da Agência Intermunicipal de Regulação do Médio Vale do Itajaí (Agir) no fim do mês passado para aumentar os valores cobrados.

A Agir supervisiona as atividades da concessionária de lixo, por isso a Recicle é obrigada por lei a pedir autorização para aumentar o valor da fatura. De acordo com a Decisão 002/2016 emitida pela agência, a Recicle conseguiu enviar todos os documentos que embasam este aumento dentro do prazo legal. Ainda segundo o parecer jurídico, o contrato de concessão de 2003 permite este aumento anual.

A Agir também solicitou à Recicle que envie cópia da tabela de novas tarifas cobradas em Brusque até o dia 12 deste mês. A agência fez a ressalva de que a concessionária deve cumprir a legislação federal e informar publicamente novos valores aos usuários. A empresa, então, publicou edital informativo sobre a alteração na taxa de lixo ainda em janeiro.

O índice de 10,67% é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado de janeiro a dezembro de 2015. Tradicionalmente, o reajuste da tarifa de lixo é o percentual da inflação oficial. No entanto, com situação econômica atual, a porcentagem ficou um pouco elevado. No ano passado, também foi aplicado o INPC e o acréscimo de 6,4%.

Com este aumento, os usuários residenciais de Brusque passarão a pagar R$ 27,17 por três coletas seletivas. Os consumidores comerciais irão desembolsar R$ 54,34 pelo mesmo serviço.

Guabiruba já teve aumento
A data de reajuste da tarifa de lixo em Guabiruba ocorre em janeiro, por isso desde o primeiro dia deste ano os guabirubenses já pagam mais caro. A referência de aumento em Guabiruba também é diferente de Brusque. É utilizado o IGP-M, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que no acumulado de outubro de 2014 a novembro de 2015 foi de 10,09%.

Os novos valores em Guabiruba são: R$ 22,38 por três coletas em residências e R$ 44,76 em estabelecimentos comerciais.
A reportagem entrou em contato com a Recicle para comentar o reajuste na semana passada, mas não obteve retorno até o fechamento desta matéria.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio