Vereador quer instituir fim de semana para eventos de customização automotiva

Ivan Martins acredita que incentivo ao setor ajudará a movimentar a economia de Brusque

Vereador quer instituir fim de semana para eventos de customização automotiva

Ivan Martins acredita que incentivo ao setor ajudará a movimentar a economia de Brusque

Um projeto de lei que institui o Fim de Semana Municipal da Customização Automotiva em Brusque foi protocolado na Câmara de Vereadores nesta semana. A proposta foi apresentada por Ivan Martins, do PSD, sob a justificativa de que o setor automotivo tem ganhado espaço no município, movimentando a economia.

Martins sugere que o evento seja incluído no calendário oficial de eventos da cidade, e que seja realizado no segundo fim de semana do mês de julho de cada ano. No entanto, ele destaca que fica proibida a realização de campeonato de som automotivo dentro do perímetro central da cidade, já que devem ser respeitadas e cumpridas a Lei do Sossego Público, o Código de Posturas Sustentáveis e as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

“Todas as leis em vigor devem ser respeitadas, pois tratam do bem-estar e sossego público e de maneira nenhuma poderá interferir no bem-estar do cidadão”, diz o vereador.

A modificação veicular, conhecida como “tuning”, consiste na alteração das características de um veículo, colocando um pouco da personalidade de seu dono. Os mais diversos componentes podem ser alterados: rodas, pneus, suspensão, alterações no motor, interior, carroceria, tubos de escape, áudio.

“São milhares de apaixonados por carros, paixão essa que vem tornando Brusque destaque em eventos do segmento. Ao efetuar as referidas alterações, além de agregar valor ao veículo, proporciona-se um aquecimento da economia como um todo, envolvendo a indústria, o comércio e a prestação de serviços”, defende o vereador.

Ainda não há previsão de quando o projeto de lei será discutido e votado.

Tunning Party

No ano passado, a organização do Tunning Party – evento dedicado ao som automotivo – se comprometeu, perante o Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC), a não mais realizar o evento no pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof, ou em qualquer outro lugar onde possa causar perturbação do sossego alheio.

A proibição faz parte de Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado entre a organização e o MP-SC, que instaurou inquérito civil após dezenas de reclamações contra o evento terem sido registradas, no ano passado.

São excluídos da proibição, contudo, outros eventos que não envolvam promoção ou competição de som automotivo.

A proposta aceita pela organização é promover o evento somente em locais afastados das regiões mais populosas ou de moradias, de modo a não prejudicar a ordem pública.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio