Vigilância estadual aprova projeto de UTI Neonatal no Hospital Azambuja

Documentação será enviada ao Ministério da Saúde nesta semana para iniciar busca por recursos

Vigilância estadual aprova projeto de UTI Neonatal no Hospital Azambuja

Documentação será enviada ao Ministério da Saúde nesta semana para iniciar busca por recursos

Após um longo período em análise, o projeto para a implantação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal no Hospital Azambuja foi aprovado na semana passada pela Vigilância Sanitária de Santa Catarina.

Agora, de acordo com o administrador do hospital, Fabiano Amorim, será possível encaminhar toda a documentação para o Ministério da Saúde e, assim, iniciar a busca por recursos para poder começar a construção da UTI Neonatal. “Nesta semana devemos receber os documentos e, logo que isso acontecer, já vamos enviá-los para Brasília e iniciar a captação de recursos”, explica.

Amorim destaca que a mudança no governo federal – Michel Temer assumiu como presidente em exercício no lugar de Dilma Rousseff – traz um sentimento de incerteza em relação à liberação de recursos. “Ainda não sabemos como está o caixa do governo. Temos que esperar para ver como será daqui para frente. A nossa parte será feita, agora é aguardar que o governo faça a dele”.

O valor estimado para a implantação da UTI Neonatal no Hospital Azambuja ainda não está totalmente fechado, já que o projeto foi feito há dois anos e é preciso atualizar os valores tanto da construção da unidade quanto dos equipamentos. “Não é só a construção da UTI, tem os equipamentos também. Há dois anos atrás era uma coisa, agora os equipamentos já se renovaram, estão mais modernos, e até o governo liberar o recurso, acredito que ainda vai mudar”, diz.

A projeção de Amorim é de que sejam necessários R$ 3,5 milhões para construir a unidade e adquirir os equipamentos. O Hospital Azambuja foi credenciado à Rede Cegonha – programa do governo federal que visa garantir atendimento a todas as brasileiras pelo Sistema Único de Saúde (SUS), desde a confirmação da gestação até os dois primeiros anos de vida do bebê – em outubro de 2013. Em 2014 o credenciamento foi confirmado e, desde então, o hospital trabalha no planejamento para a instalação da unidade.

A UTI Neonatal do Azambuja deve ser construída dentro do Centro Obstétrico, que passará por reformas, e terá dez leitos, sendo quatro de tipo II – para casos mais graves -, quatro intermediários, e mais dois leitos tipo canguru – para bebês prematuros ganharem peso.

“Espero que até o fim de 2017, início de 2018, a unidade já esteja funcionando. Estamos trabalhando para isso”.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio