Vitória no sufoco

Criciúma sofre no fim, mas vence Fluminense e se distancia da zona de rebaixamento

Vitória no sufoco

Criciúma sofre no fim, mas vence Fluminense e se distancia da zona de rebaixamento

Com uma atuação de destaque do meia Paulo Baier, o Criciúma venceu o Fluminense por 3 a 2 e abriu quatro pontos da zona de rebaixamento do Brasileirão. Mesmo sem jogar melhor que o adversário, o Tigre aproveitou as poucas chances que teve e chegou a abrir 3 a 0 no rival. Paulo Baier, após pênalti inexistente, fez o primeiro, aos 39 minutos de jogo. O mesmo jogador ainda participou dos outros dois gols do time catarinense. Na segunda etapa, marcou seu segundo na partida após finalizar duas vezes aos 13 minutos. Seis minutos depois, cruzou na cabeça de Serginho, que fez o terceiro. A vitória tranquila, no entanto, quase escapou no fim. Conca, aos 38 minutos, e Matheus Carvalho, aos 40, chegaram a diminuir para o clube das Laranjeiras.
O jogo

O Fluminense foi melhor na primeira etapa, mas foi prejudicado por um equivoco da arbitragem e saiu atrás do placar. A equipe carioca controlou as ações ofensivas, enquanto os catarinenses aguardavam em seu campo de defesa para sair em velocidade. Apesar disso, com exceção do gol, o Criciúma só conseguiu levar perigo a meta adversária em uma oportunidade. Aos 19 minutos, Rafael Costa recebeu na direita e cruzou rasteiro para Bruno Lopes finalizar. O Tigre só não abriu o marcador porque Gum se esticou todo para cortar. Depois disso, o Fluminense, que já era melhor, iniciou uma pressão. Aos 21 minutos, Carlinhos cabeceou com perigo, mas a bola perdeu força após quicar no chão e Escudero tirou. Dois minutos depois, na pressão, Luiz fez boa defesa, Conca pegou a sobra e cruzou para o meio, mas a zaga conseguiu afastar. Walter ainda perdeu boa chance ao chutar para fora aos 26. O primeiro gol do Criciúma saiu aos 39 minutos. Paulo Baier tropeçou nas próprias pernas e arbitragem marcou pênalti. Na cobrança, o jogador chutou forte, no meio do gol, para abrir o placar.
Etapa final

No segundo tempo, com Matheus Carvalho na vaga de Walter, o Fluminense novamente acuou o Criciúma, mas o Tigre não se retraiu e também passou a levar perigo. O estilo de jogo ficou a feição para a equipe catarinense que conseguiu explorar os espaços deixados na zaga carioca para construir o placar. Aos 13 minutos, após um bombardeio ao goleiro Diego Cavalieri, Paulo Baier ampliou. Cinco minutos depois, ele quase marcou mais um. Saiu na cara de Diego Cavalieri, mas chutou em cima do arqueiro. O terceiro gol do Tigre, no entanto, não tardou. Em jogada ensaiada aos 21 minutos, Paulo Baier cobrou falta na área e Serginho, de cabeça, mandou para as redes. Com os 3 a 0, a partida parecia definida para o time do Sul, mas em três minutos quase que a vitória do Tigre escapou. Aos 38, Conca dominou bonito na área, girou o corpo e fez um lindo gol. O Fluminense voltou a acreditar e, dois minutos depois, chegou ao segundo gol. Bruno cruzou e Matheus Carvalho cabeceou para fazer o segundo. Assustado, o Criciúma se fechou de vez para segurar o placar. O Fluminense foi para cima, pressionou, mas não conseguiu a igualdade.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio