Zancanaro,Tuta e Kito falam sobre os mandatos no Legislativo

Novos vereadores destacam a expectativa sobre o período na Câmara

Zancanaro,Tuta e Kito falam sobre os mandatos no Legislativo

Novos vereadores destacam a expectativa sobre o período na Câmara

José Zancanaro (PSD), Claudemir Duarte, o Tuta (PT), e Norberto Maestri, o Kito (PMDB), são as novas caras da Câmara de Vereadores de Brusque. Zancanaro assumiu a vaga de Roberto Prudêncio Neto (PSD), que hoje ocupa o cargo de prefeito interino; Tuta voltou ao seu posto, ocupado até o dia 7 pelo suplente Felipe Belotto (PT). Zancanaro, que já foi vereador em quatro mandatos, é o primeiro suplente do PSD. Já Tuta estava licenciado para dirigir a Empresa Municipal de Pavimentação (Empav) no governo Paulo Eccel. Os dois já foram empossados e já participaram da sessão ordinária realizada na noite de quarta-feira, 8.

Na sessão desta terça-feira, 14, o ex-secretário de Turismo Kito também assume uma cadeira como suplente no Legislativo, no lugar do também suplente Celio de Souza. Ele será empossado às 18h. O titular da vaga é Joaquim Costa, o Manico, que permanece como diretor na Secretaria de Obras.

TUTA DUARTE

“Ajudei mais as pessoas durante o meu tempo na prefeitura”
MDD: Qual será o seu posicionamento político na Câmara?

Tuta: A minha posição política continua sendo a mesma de quando eu entrei. No momento, temos o nosso ex-prefeito [Paulo Eccel] que pretendemos que volte para a prefeitura. Se não voltar, continuo no mesmo grupo político dos quatro vereadores que temos hoje. Sem dúvida, vamos cobrar do governo para que continue todas as obras que já foram iniciadas no município.
MDD: Há uma área prioritária para projetos?

Tuta: Dentro da prefeitura eu estava muito envolvido no meio da população. Volto agora, e como vereador, sou procurado por entidades e abordado na rua, e ao longo do tempo vai surgindo algumas demandas, e a partir disso, surgem estudos e ideias de projetos. No momento, como entrei de surpresa, ainda não tenho nada além dos projetos que eu já vinha trabalhando anteriormente como reciclagem, e aos poucos as coisas vão se desenhando.
MDD: Cogita um retorno à prefeitura?

Tuta: Se acontecer de o Paulo Eccel voltar para a prefeitura ou do candidato que o partido apoie vença essa eleição indireta, pode haver a possibilidade de eu voltar ao Executivo, mas somente se for junto com aquele grupo que estava antes. Já deixei bem claro quando sai da Empav que estou à disposição para ajudar de todas as formas. Estou muito satisfeito com o trabalho que desempenhei na prefeitura, esse contato direto que tive com a população, e acredito que pude ajudar muito mais as pessoas durante o meu tempo na prefeitura do que como vereador, mas agora estou preparado para reassumir o compromisso que assumi com meus eleitores.
JOSÉ ZANCANARO

“Se tivermos o sucesso esperado, eu colaboro com a administração”
MDD: Qual será o seu posicionamento político na Câmara?

Zancanaro: Primeiramente, sou um homem de partido, embora os meus companheiros não me deram oportunidade, eu não passarei recibo. Faço parte de um determinado bloco que é o PSD. Hoje estou na condição de suplente, como o Prudêncio é do meu partido, não seria diferente ter o meu apoio.
MDD: Tem uma área prioritária que deve direcionar os seus projetos?

Zancanaro: A minha área sempre foi a Educação. Milito na Educação há 50 anos, tenho a minha faculdade, me aposentei, e continuo trabalhando ativamente na Educação. Prioridade número um sempre é a Educação, procurando ver algo que possa melhorar em termos educacionais, e como complemento, a Saúde, se o povo tiver doente, não aprende.

MDD: Há possibilidade de compor a prefeitura se o candidato apoiado pelo partido for eleito na eleição de 30 de abril?

Zancanaro: O Prudêncio me convidou para a Secretaria de Educação, e eu disse que seria prudente aguardar o resultado das urnas em 30 de abril porque sabemos que é tudo muito incerto. Se eu aceitasse o convite, implantaria um trabalho e, de repente, amanhã poderia sair, e isso não é interessante. Eu agradeci o convite, e agora, após as eleições consumadas, se tivermos o sucesso esperado e ele manter o convite, eu colaboro com a administração porque experiência não me falta.

 

KITO MAESTRI

“Não vou ser nem oposição e nem situação”

MDD: Qual será seu posicionamento na Câmara?

Kito: Meu posicionamento será de continuidade. Vou me tornar um vereador independente, vou focar meu trabalho naquilo que é necessário e vai engrandecer cada dia mais a nós brusquenses. Não vou ser nem oposição e nem situação, vou olhar a questão de um caminho correto para que nessa transição se possa fazer um governo tranquilo.
MDD: Há uma área prioritária para projetos?

Kito: Não só uma, algumas áreas devemos trabalhar em conjunto com os demais vereadores, principalmente na questão do trânsito, saúde e educação. Precisamos avançar, ir ao encontro da população para sentir a necessidade daquilo que é real em cada comunidade brusquense. Não se promete aquilo que não se pode cumprir, mas vou tentar buscar os anseios daqueles que me procurarem para que eu possa fazer um trabalho com dignidade. Esse é o meu maior objetivo.
MDD: Cogita um retorno à prefeitura?

Kito: Fica difícil eu colocar essa situação. Quero da melhor forma possível ouvir mais do que falar, não vou me pronunciar quanto ao meu voto [nas eleições suplementares do dia 30], vou me resguardar bastante disso, e se eu for convidado, vou analisar, pensar se está dentro da minha capacidade, mas se eu tiver oportunidade, pretendo desenvolver um trabalho, de fato, na Câmara de Vereadores.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio