Até dia 15 Brusque é a capital brasileira da patinação artística

Cerca de 700 atletas de seis estados estão na cidade para cinco competições simultâneas

Até dia 15 Brusque é a capital brasileira da patinação artística

Cerca de 700 atletas de seis estados estão na cidade para cinco competições simultâneas

Quando o assunto é uma boa pista para a patinação artística a Arena Brusque é considerada uma das melhores pelo país. Não por acaso o ginásio foi foi sede eventos estaduais e nacionais da modalidade. Também não por acaso que neste ano a Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação pensou no mesmo lugar para sediar um combo de cinco competições num só evento de patinação.

Começou no dia 5 e segue até o próximo domingo, 15, o evento unificado da confederação. Nele, são disputadas cinco competições: segunda fase do Torneio Nacional, Torneio de Aspirantes, Torneio Nacional de Shows, Congresso Técnico e o Open Brasil Modalidade Livre.

Estão em Brusque cerca de 700 atletas, de acordo com a Fundação Municipal de Esportes, de cinco estados – Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro – e do Distrito Federal. Eles representam 35 clubes e agremiações.

Sede
O diretor técnico da confederação da modalidade, Flávio Moreira, explica que a entidade escolheu Brusque para sediar as competições por uma série de fatores. Um dos principais é a qualidade da Arena, que tem uma das melhores pistas para patinação no Brasil.

“No nosso esporte, a pista é tão importante quanto os patins”, diz o diretor técnico, que está em Brusque para supervisionar as provas. O técnico do Colégio Cultura, Ubiratan Branquinho, o Bira, conta que atletas internacionais que estavam na China no Mundial competem na Arena, devido ao alto nível.

“A quadra da Arena Brusque é conhecida nacionalmente e extremamente elogiada, por isso o pessoal se sente em casa”, diz Bira Branquinho, que trabalha ao lado de Maurício Nascimento e Luana Amaral no Colégio Cultura com a patinação.

O envolvimento do colégio com a modalidade, participando ativamente de competições da confederação brasileira, contou na hora de escolher a sede também, afirma Moreira. É graças ao Cultura que a cidade é representada e reconhecida entre os participantes do esporte em todo o país, nos diferentes níveis.

“Vieram nos procurar já sabendo da organização e dos profissionais do Colégio Cultura, pedindo para fazer esse grande evento. Brusque já é conhecida pela hospitalidade”, diz Bira Branquinho.

Infraestrutura
Mas a escolha de Brusque para sediar os cinco eventos não se deve apenas à relevância de Brusque para o cenário da patinação artística. A rede hoteleira e hospitalidade também contou muito, de acordo com o diretor técnico da confederação.

“Brusque tem uma rede hoteleira adequada para esse tipo de evento”, diz Moreira. Os hotéis estão lotados, e tem atleta hospedado fora da cidade por causa disso.

Geralmente, as candidaturas para sediar esse tipo de evento são propostas pelas cidades, mas neste ano foi diferente. Bira Branquinho a entidade não havia se manifestado, mas foi procurada pela confederação, interessada em realizar um evento grandioso, unindo as cinco competições num só lugar e simultaneamente.

Atletas de vários lados

Arthur dos Santos Alcorte, 14 anos, é integrante da equipe AABB, de Porto Alegre (RS). Apesar de jovem, o atleta tem uma carreira consolidada. Já participou de torneios nacionais, do Sul-Americano da categoria e do Pan-Americano.

“Eu gosto muito de Brusque, porque o pessoal é muito receptivo”, afirma Arthur, que vai disputar o Open durante o evento para tentar o Bolsa Atleta.

A escola Arte e Movimento, de Lajeado (RS), enfrentou uma maratona para poder competir. As atletas perderam o voo por causa de acidentes na rodovia e acabaram tendo de ir a São Paulo para depois vir para Santa Catarina.

Elas se hospedaram na casa de uma amiga em Itapema e fazem o trajeto até Brusque todos os dias. As professoras Georgea Rabaioli Bündrich e Gabriela Garcia Bündrich, que já competiram em nível internacional, levaram as meninas para a competição.

Claudete Rabaioli Bündrich, mãe das professores e avó de atletas, explica que a escola atua há 15 anos com patinação artística e vieram a Brusque para o grande evento da modalidade no ano.

O Colégio Cultura participa com 14 atletas e já conquistou três medalhas. A expectativa da comissão técnica é bastante positiva, já que as atletas têm se preparado desde o começo do ano para fazer bonito nesta hora.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio