Brusque fica no empate com Avaí e lutará na última rodada contra rebaixamento

Equipe receberá Inter de Lages e, caso perca, pode ser rebaixada para a Série B do Campeonato Catarinense

Brusque fica no empate com Avaí e lutará na última rodada contra rebaixamento

Equipe receberá Inter de Lages e, caso perca, pode ser rebaixada para a Série B do Campeonato Catarinense

O Bruscão até descolou um pontinho importante fora de casa contra o Avaí na noite desta quarta-feira, 28, ao empatar em 0 a 0, mas com a vitória do Inter de Lages o quadricolor lutará na última rodada contra o rebaixamento. Caso perca para o Leão Baio e o Hercílio Luz vença seu compromisso, o Brusque pode ser rebaixado para a Série B do Campeonato Catarinense.

A partida mostrou clara deficiência técnica do time quadricolor. Passes errados, chutes sem direção e uma imensa falta de criatividade tiraram a paciência do torcedor visitante. Em uma Ressacada com pouquíssimas pessoas, o Leão da Ilha apenas administrou o resultado e jogou para o gasto, já que não tem mais pretensões no estadual.

Ritmo lento
Avaí e Brusque – cada qual por seu próprio motivo – protagonizaram um primeiro tempo sonolento. O Leão foi por falta de pretensões na competição, já o Brusque não conseguiu botar uma pressão muito grande pela fragilidade do plantel. Para que se tenha uma ideia, o time improvisou dois atletas nas laterais.

O Bruscão até tentava colocar lenha na fogueira e espantar o frio que a chuva fina ocasionou em Florianópolis, mas com inoperância do ataque e a defesa consolidada do Avaí, não teve jeito de a bola entrar na etapa inicial.

Depois de um começo com muitas faltas, a bola começou a desenrolar. O Bruscão dominou a posse de bola, e ia tentando chegar pouco a pouco ao ataque adversário. Aos 8 minutos, Jefferson Renan recebeu boa bola na entrada da área, mas foi travado na hora certa por Alemão.

Outra boa chance do Brusque foi aos 17 minutos. Jean Dias conseguiu bola pela esquerda, arriscou o cruzamento, ela pingou na frente de Aranha e foi pra fora. Foi sentida também a falta de jogadores com presença de área, já que Safira estava improvisado no ataque.

Depois de chutes sem pontaria e muita dificuldade em concluir, o melhor lance da etapa saiu da esquerda. Jean Dias deu lindo lançamento de três dedos para Carlos Alberto, que fechava na direita. O lateral subiu e cabeceou tentando tirar de Aranha, mas ela saiu demais e foi pra fora.

O jogo correu sem mais lances empolgantes até o apito final de primeiro tempo.

Chuva engrossa, futebol piora
Na medida que a chuva engrossava na Ressacada, o Bruscão ia de mal a pior. Se no começo eram os passes mais rebuscados e a última bola que não estavam encaixando, no segundo tempo praticamente nada deu certo. A sorte do time visitante era que o Avaí também não jogou nada bem. Inclusive, saiu do estádio com sua torcida gritando “Time sem vergonha”.

Mesmo assim, André Luiz precisou fazer grande defesa para evitar uma ‘lei do ex’ na Ressacada. Com passagem pelo Augusto Bauer, o zagueiro Alemão testou uma linda cobrança de falta com direção ao gol, mas o goleirão quadricolor tirou de tapa dali.

As tentativas de mudança de Pingo não surtiram efeito algum. Wilson Junior não entrou ligado na partida, Luizinho teve muita vontade mas não conseguiu se encontrar pelo flanco direito e Dakson até fez boa partida, mas teve pouco tempo para render. O jogo foi tão fraco tecnicamente que até o árbitro quis ir embora mais cedo: apenas dois minutos de acréscimo foram apontados antes do fim da partida.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio