Brusque sedia até domingo o 10º Encontro de Motorhomes – Grupo Rodamundo

Veículos, de diversas cidades e estados, estão no estacionamento do pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof

Brusque sedia até domingo o 10º Encontro de Motorhomes – Grupo Rodamundo

Veículos, de diversas cidades e estados, estão no estacionamento do pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof

Quem passou próximo ao pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof nesta semana percebeu uma paisagem diferente. Os motorhomes chamavam a atenção e se diferenciavam na paisagem.

Até domingo Brusque é a capital estadual, talvez nacional, dos motorhomes. A cidade sedia o 10º Encontro de Motorhomes – Grupo Rodamundo, que reúne centenas de veículos.

Nos primeiros dia do evento, alguns motorhomes já estavam no pavilhão. Havia gente de todo o canto de Santa Catarina, do Paraná e até do Rio Grande do Sul.

São pessoas de espírito aventureiro, que escolheram o “estilo motorhome de vida”. Preferem pegar a estrada nos ônibus-casa a ficar em suas residências.

Amizade
Dentre os motorhomes havia dois mais chegados, nos quais estavam quatro pessoas. Marcus e Virginia Müller estavam em um, enquanto que o casal Cremilda, a Cre, e João Braunn estavam em outro.

Virginia e Marcus cruzam o Brasil a bordo de seu motorhome | Foto: Marcos Borges

De longe percebia-se que o papo corria solto por ali. Marcus e João são amigos, conheceram-se nas andanças depois que resolveram entrar para a vida com os motorhomes.

Há cinco anos, Marcus e a mulher, Virginia, moradores de Igrejinha (RS), na região metropolitana de Porto Alegre, resolveram vender a casa que tinham na praia de Tramandaí (RS) para comprar o veículo.

Até hoje, o casal não se arrepende da decisão que tomou. Juntos, já cruzaram vários estados e conheceram até mesmo o Chile. Tudo sobre quatro rodas.

“A gente faz amizade com o caravanismo”, resume Virginia. O marido dela confirma que a melhor parte de viver na estrada são as amizades que se cria.

Marcus e Virginia percorreram cerca de 8 horas até Brusque. É a segunda vez dos dois na cidade. Estiveram no município há mais de 20 anos, para fazer compras na Havan.

João e Cre também vieram do Rio Grande do Sul, mas de Sapucaia do Sul. E assim como o outro casal, os dois compraram o primeiro motorhome há cerca de cinco anos.

João e Cre possuem motorhome há aproximadamente cinco anos | Foto: Marcos Borges

Hoje aposentados, os dois tinham um apartamento em Capão da Canoa (RS), cidade praiana. Certo dia, João disse à mulher que estava cansado da lotação do prédio, do furdunço. Cre concordou e resolveram vender o imóvel para comprar o motorhome.

“Já estivemos na Argentina, Uruguai e em vários lugares do Brasil”, comenta Cre. Os dois já foram para o Nordeste e fizeram uma viagem de mais de um mês, até voltarem para casa.

Adaptado ao estilo de vida, João diz que o motorhome não dá sinais de arrependimento. “Quem compra motorhome nunca fica no primeiro”, diz.

João e Cre também estiveram em Brusque, há cerca de 15 anos, para fazerem compras.

Rodando o Brasil
Tem gente que está “nessa vida” há muito mais tempo. Albertina e Getúlio de Souza, de Criciúma, no Sul catarinense, têm motorhome há mais de 40 anos.

Albertina e Getúlio têm motorhome há cerca de 40 anos | Foto: Marcos Borges

O casal já esteve em Brusque muitas vezes e não perdeu a oportunidade neste ano. Albertina conta que os dois vieram direto de uma viagem de 32 dias pelo Chile, Argentina e Uruguai.

Getúlio foi presidente da associação catarinense e é muito conhecido no meio dos “viajantes de motorhomes”. Amistoso, o casal recebe várias pessoas no seu veículo, que se destaca no meio do evento. De Brusque, voltarão diretamente para Criciúma, para preparar a casa para o Natal.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio