Cinco homens serão levados a júri popular, em Brusque

Lucas Ribeiro Padilha é acusado do crime de homicídio, Alex Capistrano, Márcio Pires Camargo, Valter Reis e Edenildo Pereira, por tentativa de homicídio

Cinco homens serão levados a júri popular, em Brusque

Lucas Ribeiro Padilha é acusado do crime de homicídio, Alex Capistrano, Márcio Pires Camargo, Valter Reis e Edenildo Pereira, por tentativa de homicídio

O Tribunal do Júri realizará mais quatro julgamentos nos dias 20 e 27 de outubro e 10 e 17 de novembro. As sessões iniciam a partir das 8h30, e ocorrem no 3º andar do Fórum da Comarca de Brusque, no salão do tribunal.

Serão levados a julgamento, Lucas Ribeiro Padilha pelo crime de homicídio, Alex Capistrano, Márcio Pires Camargo, Valter Reis e Edenildo Pereira, por tentativa de homicídio.

Confira as denúncias:
Na sexta-feira, 20, ocorrerão dois júris. O primeiro, com início às 8h30, é de Lucas Ribeiro Padilha. Ele é acusado de homicídio tendo como vítma Ingo Wanka. O crime ocorreu na madrugada de 29 de abril de 2007, em um bar, na rua Primeiro de Maio, bairro de mesmo nome.

Segundo a denúncia, Padilha foi até o local e asfixiou a vítima com uma cortina do tipo blecaute. Devido a insuficiência respiratória aguda, Wanka morreu ainda no local.
Após o julgamento, o Tribunal do Júri inicia mais uma sessão, desta vez tendo como réu Alex Capistrano, por tentativa de homicídio.

O crime cometido por ele ocorreu no dia 3 de fevereiro de 2014, às 4h20, contra as vítimas José Valério Schork, seu padrasto e Eliane Regina dos Santos, sua mãe. Conforme a denúncia, ele atacou o padrasto com uma faca de cozinha e uma tesoura, dentro da casa em que moravam.

Capistrano desferiu diversos golpes contra o padrasto, pegando-o desprevenido, entretanto, as lesões só não causaram a morte, pois a vítima conseguiu se defender. A mãe do denunciado também foi atingida nas mãos pelos golpes do filho quando tentou impedir que ele matasse o companheiro.


No dia 27 de outubro, Márcio Pires Camargo será julgado por tentativa de homicídio contra as vítimas Edson José Barbosa e Juliana dos Santos Bittencourt. O crime ocorreu no dia 19 de maio de 2007, às 17h30.

Segundo a denúncia, as vítimas viviam em união estável e Juliana estava grávida de cinco meses. Os dois caminhavam pela rodovia Ivo Silveira quando foram abordados pelo acusado, que era ex-namorado de Juliana, e transitava de bicicleta pelo local.

Motivado por ciúmes e inconformado com o término do relacionamento, ele largou a bicicleta e foi para cima de Edson com uma faca. Foi dado diversos golpes na vítima, que tentou se defender com uma jaqueta de couro que carregava junto, mas mesmo assim foi atingido no braço esquerdo.

Não satisfeito, a denunciado ainda com a faca em punho, foi em direção de Juliana, que saiu correndo e se abrigou em um estabelecimento comercial nas proximidades. Por não conseguir o objetivo, Camargo passou a ameaçar de mortes as vítimas e furtou a jaqueta de couro e celular de Edson, que haviam caído às margens da rodovia.


Valter Reis será levado a júri popular no dia 10 de novembro por tentativa de homicídio contra Valdir Reis e Denilson Felix e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. O crime ocorreu em 15 de novembro de 2013, quando o denunciado foi até a casa de Valdir, no bairro Limeira Baixa, pois acreditava que ele estaria “espalhando” pelo local onde residia, que vendia drogas.

Valter parou o carro em frente a casa da vítima, sacou uma pistola calibre 22 e efetuou dois disparos em direção ao homem. Porém, por um erro, o disparo acabou atingindo Denilson, que estava ao lado de Valdir, causando lesões corporais.

O crime não foi consumado contra Valdir, porque ele se escondeu atrás de um carro estacionado na garagem de casa.


Em 17 de novembro, Edenildo Pereira será julgado por tentativa de homicídio contra Jucemir Francisco de Souza. O crime foi cometido em 6 de dezembro de 2013, após terem discutido e a vítima ter jogado cerveja contra o filho do acusado durante uma festa comunitária ocorrida cerca de um mês antes.

Na data do crime, o acusado foi até um posto de combustíveis e encontrou com o irmão da vítima, com quem passou a tirar satisfações por conta da briga com o filho. Entretanto, ele recebeu a informação que a discussão tinha sido de Jucemir.

Pouco tempo depois, a vítima chegou ao local e começou a discutir com o acusado. Eles entraram em luta corporal, que foi contida inicialmente. Minutos depois, Pereira se armou com uma faca que estava no carro e desferiu um golpe no abdômen da vítima.

Após atingir Jucemir, o denunciado ainda tentou impedir que o irmão da vítima o levasse para o hospital, batendo no capô do veículo em que estavam.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio