Conheça projeto que formará menores aprendizes em Brusque

Adolescentes terão aula e expediente na Sancris a partir de março

Conheça projeto que formará menores aprendizes em Brusque

Adolescentes terão aula e expediente na Sancris a partir de março

Com o objetivo de se preparar para o mercado de trabalho, 25 adolescentes estão participando do projeto Menor Aprendiz da instituição Gerar, que recém chegou a Brusque. Eles têm aulas de técnicas para o trabalho, e a partir do próximo mês já começarão a colocar a mão na massa, na empresa Sancris.

A Gerar é uma organização social que trabalha com menores aprendizes em vários locais do país. Sua sede fica em Curitiba (PR), e na região há polos em Blumenau e Itajaí. A instituição visa o desenvolvimento social, e, para isso, faz parcerias com empresas.

Em Brusque, a Gerar acabou de desembarcar. O educador social Max Tertuliano Fischer é quem toca o projeto no município. E as aulas ocorrem na Unifebe, que cede o espaço para a instituição desenvolver o Menor Aprendiz.

A Sancris é a primeira empresa atendida pela Gerar em Brusque. Segundo Fischer, a primeira turma de menores aprendizes, de 25 alunos, já está tendo as aulas. “A política do Gerar é bem diferente dos demais, onde geralmente ficam um dia na empresa e quatro em salas de aula”, explica.

O modo de funcionamento da Gerar é diferente de outras instituições do tipo. A organização faz apenas o treinamento e acompanhamento dos adolescentes. A seleção dos candidatos a menor aprendiz é feita diretamente pela empresa. Foi assim que funcionou com a Sancris, cujo setor de recursos de humanos fez a seleção.

Quase todos os menores selecionados trabalharão com logística na Sancris, exceto algumas meninas que vão para o administrativo. Neste mês, eles passam por aulas, para aprender conceitos para aplicar no serviço diário.

“Nesse primeiro momento, fazemos um intensivo na estrutura da Unifebe. São ensinadas as técnicas e os conceitos da área de logística, porque é uma turma de logística. Tudo o que eles vão passar dentro da empresa é ensinado”, afirma o educador Fischer.

O esquema de funcionamento do Menor Aprendiz da Gerar é votado mais à prática. Por isso, a partir de março os adolescentes já vão começar a trabalhar por quatro horas diárias, conforme determina a lei.

“A partir do próximo mês, eles vão estar comigo apenas no último dia da semana, para trazer os casos que eles vivem dentro da empresa. Vamos estudar conforme as técnicas e analisar as informações e sugestões que eles podem para a empresa”, explica Fischer.

Segundo ele, a turma atual é formada por estudantes no fim do Ensino Médio ou com os estudos já concluídos. Por enquanto, a Gerar de Brusque atende apenas a Sancris, por isso não existe previsão de quando vão abrir mais vagas. Mas a organização social está aberta para parcerias no futuro.

A reportagem tentou contato insistentemente com o setor de RH da Sancris nos últimos dias para comentar sobre esta iniciativa, mas não obteve retorno.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio