+

Enchente desta sexta-feira é terceira maior registrada em Brusque

Rio Itajaí-Mirim subiu oito centímetros a mais que 2008

Enchente desta sexta-feira é terceira maior registrada em Brusque

Rio Itajaí-Mirim subiu oito centímetros a mais que 2008

A enchente desta sexta-feira, 17, foi a terceira maior entre aquelas em que há registro oficial em Brusque. O pico do rio Itajaí-Mirim foi de 8,96 metros por volta das 21h. Os dados são da Defesa Civil, divulgados em resposta a um pedido de informação da vereadora Marlina Oliveira (PT) no começo de novembro.

As enchentes de 1984 e 2011 são as maiores registradas na cidade. Na primeira, o rio chegou a 10,30 m, e na segunda, 10,03 m. A enchente de sexta foi maior, por exemplo, que a enchente de 2008, quando o rio chegou a 8,88 m, oito centímetros a menos.

Dados da Defesa Civil

Por outro lado, apesar dos registros, os números não representam necessariamente a realidade. Isto porque a medição de nível do rio mudou a partir de 1978, quando o formato realizado atualmente começou a ser utilizado.

O coordenador da Defesa Civil de Brusque, Edevilson Cugiki, conta que há relatos de que as enchentes de 1961 e 1911 foram as maiores da história, superiores a 1984, mas não há como confirmar os rumores. Em 1911, por exemplo, sequer havia régua para medir o nível do rio.

“O rio Itajaí-Mirim chegou na terceira maior cheia desde 1984. Possivelmente, está entre as maiores da história, ocorre que na enchente de 1961 não temos os dados precisos. Porém, no período recente, nos últimos 39 anos, foi a terceira maior cheia que tivemos”, afirma Cugiki.

A Defesa Civil atendeu 36 ocorrências relacionadas às chuvas nos últimos dias. O rio retornou à calha nesta sábado, 18. Cugiki avalia que as águas do rio desceram rápido em razão da ausência de chuvas significativas em um período de 24 horas.


Assista agora mesmo!

Idolatria a Zico e Ayrton Senna leva japonês a conhecer e formar família em Brusque:


Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo