+

Ex-secretário Jones Bosio completa um mês foragido

Mandado de prisão pelo crime de corrupção foi emitido em 4 de março

Ex-secretário Jones Bosio completa um mês foragido

Mandado de prisão pelo crime de corrupção foi emitido em 4 de março

*Por Amanda Kuhn

O ex-secretário de Desenvolvimento Regional de Brusque, Jones Bosio, completou um mês foragido na última quinta-feira, 4. Ele deveria ter se apresentado à Justiça até 29 de fevereiro. Após não cumprir o prazo, um mandado de prisão foi emitido em 4 de março. Ele segue foragido desde então.

Jones Bosio foi condenado a pena de cinco anos de reclusão em regime semiaberto pelo crime de corrupção passiva. Ele é acusado de receber propina durante os anos em que ocupou o cargo de Secretário de Desenvolvimento Regional de Brusque, de 2012 a 2015.

No dia 13 de março, a Polícia Civil de Brusque cumpriu mandado de busca e apreensão em um sítio na cidade de Itajaí, à procura de Jones.

O local foi apontado como possível esconderijo do foragido e pertence a um amigo próximo. Entretanto, durante as buscas, o ex-secretário não foi localizado. Desde então, não há informação, no processo judicial, de que nenhuma outra diligência tenha sido realizada.

Por qual crime Jones Bosio foi condenado

O ex-secretário foi condenado a cinco anos e quatro meses de reclusão em regime semiaberto pelo crime de corrupção passiva, prática em que um funcionário público usa o cargo público para solicitar ou receber vantagem indevida.

Bosio é acusado de ser o responsável por fraudes em licitações para beneficiar empresas e pessoas físicas, durante os anos em que foi secretário de Desenvolvimento Regional de Brusque, de 2012 a 2015.

Em troca das fraudes, ele teria recebido valores sem comprovação de origem nem declarados em imposto de renda. Uma parte da quantia teria sido depositada em sua conta bancária pessoal. Outra seria aplicada em favor de empresas e pessoas físicas.

De acordo com a acusação, que foi acatada em todos os graus do poder Judiciário, os valores, em parte das vezes, eram repassados a terceiros antes de chegar à conta de Jones. Ele alegou à Justiça que se tratavam de valores relativos a verbas para campanhas eleitorais, que ele administrava para o seu partido e que circulavam em sua conta. Os valores não foram declarados à Justiça Eleitoral.

Ao menos nove fraudes licitatórias foram feitas em benefício da empresa Múltiplos Serviços e Obras, de propriedade de Everson Clemente. Ele foi condenado pelo crime de corrupção ativa, caso em que a pessoa oferece vantagem indevida a um funcionário público.

Como funcionavam as fraudes

As licitações promovidas pela Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) de Brusque teriam sido fraudadas para que a empresa Múltiplos Serviços e Obras, de Everson Clemente, fosse a vencedora.

Entre 2013 e 2014, a empresa ganhou nove procedimentos licitatórios promovidos pela SDR.

Conforme a tese acatada pelo poder Judiciário, Everson realizava pagamentos ao ex-secretário da SDR por ele permitir que a sua empresa fosse a vencedora das licitações.

Entre janeiro de 2013 e setembro de 2014, Everson realizou ao menos seis pagamentos para Jones, que somavam R$ 116,9 mil.

Ao longo das investigações, o ex-secretário afirmou conhecer Everson e sua família há mais de 20 anos. Mas, disse não manter “qualquer relação profissional, comercial ou financeira com Everson ou com a empresa deste”.

Por que Jones Bosio está foragido

O ex-secretário encontra-se foragido desde 4 de março após não cumprir o prazo de cinco dias para se apresentar à Justiça.

A intimação foi emitida em 7 de fevereiro, mas após inúmeras tentativas frustradas da Justiça em localizar Jones, a intimação foi entregue para um vizinho, que repassou-a à esposa de Jones no dia 23 de fevereiro.

Ele deveria ter se apresentado à Justiça até 29 de fevereiro. Após o ex-secretário não aparecer, um mandado de prisão foi emitido em 4 de março. Ele encontra-se foragido desde então.

Quem foi Jones Bosio na política brusquense

Jones Bosio foi, além de secretário regional, vereador e candidato a prefeito de Brusque em 2016, ficando em segundo lugar. De 2012 a 2015 ocupou o cargo de secretário de Desenvolvimento Regional de Brusque.

Também foi presidente do diretório municipal do partido União Brasil, mas se afastou recentemente por problemas de saúde.


Assista agora mesmo!

Agressão de mulheres e abuso sexual de crianças: policial civil relata casos difíceis do dia a dia:


Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo