Joguinhos Abertos de Santa Catarina começam nesta sábado, 28 de setembro

Brusque participa com 94 atletas da competição

Joguinhos Abertos de Santa Catarina começam nesta sábado, 28 de setembro

Brusque participa com 94 atletas da competição

A delegação brusquense está pronta para mais uma edição dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina (Jasc). Este ano, a competição será realizada em Criciúma e inicia neste sábado, 25 de setembro. As disputas duram uma semana e contam com 94 atletas de Brusque.
Segundo o diretor técnico da Fundação Municipal de Esportes, Delmar Tondolo, “a participação dos brusquenses no evento resgatam uma parte do trabalho de base, uma vez que a faixa etária intercala a Olesc e a fase adulta”.
A competição engloba atletas entre 15 e 18 anos. É composta por 16 modalidades: atletismo, basquetebol, ciclismo, futebol, futsal, ginástica rítmica e artística, handebol, natação, tênis, tênis de mesa, voleibol e xadrez. As modalidades de luta são judô e karatê. A novidade para a 26ª edição é o voleibol de areia. O esporte entra neste ano como apresentação. Depois de três anos, será considerado como competição.
Os Joguinhos começam com a fase microrregional. Após a classificação, segue para a regional, para então chegar a etapa estadual. A expectativa é que a competição reúna em torno de quatro mil pessoas, entre equipes técnicas e atletas, vindas de 78 municípios catarinenses.
Caminho dos brusquenses
Os 94 atletas de Brusque estão distribuídos em dez modalidades: atletismo, ciclismo, judô (masculino), karatê, natação e tênis de mesa, nas disputas individuais. Basquetebol (masculino), futebol (masculino), futsal (feminino) e vôlei de areia (masculino) nas coletivas. Para chegar até a estadual, as modalidades individuais não precisaram passar pelas outras fases, assim como o vôlei de areia, por ser um esporte novo na competição. Os atletas do basquete foram os únicos que passaram pela fase regional, em Joinville. As equipes de futebol e futsal feminino foram classificadas automaticamente por conquistarem o título na edição anterior.
A expectativa é que essas duas modalidades subam novamente ao pódio. “Pelo resultado do ano passado, a esperança em cima do futsal e futebol é de primeiro lugar. Esta última é uma caixinha de surpresas: pode ser campeão num ano e, no outro, nem passar da primeira fase. Mas estamos confiantes, pois são os jogadores da base do Brusque que nos representam”, afirma Tondolo. 
O futsal feminino é representado pela equipe do Barateiro, que tenta o tetracampeonato _ são campeãs desde 2010. Segundo o técnico das meninas, Anderson Menezes, o Esquerda, há grandes chances do caneco ser trazido para a cidade novamente. “A gente montou um time forte. Estamos preparando elas desde o começo do ano, pensando nos Joguinhos. Grande parte das meninas atua e treina com o adulto. A expectativa é de chegarmos às finais”. 
Parte dos atletas de Brusque embarca no sábado para Criciúma. No dia seguinte, outros brusquenses viajam à cidade. Os últimos devem chegar no dia 1º de outubro, conforme o calendário de início das modalidades. A delegação é formada por 110 pessoas ao todo, incluindo dirigentes, técnicos e atletas. Os brusquenses ficarão na escola Professor Marcílio Dias de San Thiago. Todas as despesas de transporte, deslocamento interno e alimentação é custeado pela FME.
Último ano
Na edição de 2012 dos Joguinhos, Brusque terminou na quarta colocação geral de troféus. No quadro de medalhas foi o 15º, com quatro de ouro e cinco de bronze. A cidade terminou em sétimo lugar na tabela de pontos, colocações muito difíceis de serem alcançadas neste ano, afirma Tondolo. “Teremos uma queda bastante acentuada. Acredito que no quadro de pontos, devemos ficar entre 10º e 13º”. O motivo, segundo ele, ocorre por dois fatores: o tênis feminino, na edição passada, conquistou o título. Neste ano, Brusque não tem representantes na modalidade. O outro é o ciclismo que, ao fim da competição, somou oito pontos no quadro. “A modalidade em Criciúma é muito forte e a equipe que tínhamos em 2012 não compete mais por Brusque”, lamenta o diretor técnico.
Para ficar entre as posições citadas acima, as equipes de futebol e futsal precisam repetir o feito do ano passado e sair com o primeiro lugar dos Joguinhos. Tondolo acredita que, se tiver alguma outra modalidade que possa surpreender, deverá ser o atletismo. “É difícil ter alguma outra modalidade para pegar título. No judô, vamos com um atleta e no karatê com seis. A nossa natação é a base que participou da Olesc, e não chegamos a pontuar. O tênis de mesa vem todo ano beliscando alguma coisa, mas dificilmente conquista título. O atletismo feminino pode ser a única que se aproxime, mas é difícil”, avalia.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio