Josi e Piluca confirmam favoritismo e estreiam com duas vitórias

Brusquenses atropelaram dupla de São José pela manhã. À tarde, vitória foi sobre Itapema

Josi e Piluca confirmam favoritismo e estreiam com duas vitórias

Brusquenses atropelaram dupla de São José pela manhã. À tarde, vitória foi sobre Itapema

A dupla brusquense do vôlei feminino de areia, Piluca e Josi, venceu as duas partidas desta sexta-feira (22) nos primeiros jogos da modalidade nos Jasc. Logo no primeiro jogo, pela manhã, as atletas superaram com facilidade a dupla Andressa e Tainara, de São José. Parciais de 21 a 6 e 21 a 10.

LEIA TAMBÉM
O outro duelo foi realizado no período da tarde. O confronto foi com a dupla de Itapema e colocou frente a frente duas das quatro principais favoritas ao título. Completam a lista Florianópolis e Itajaí. Em uma partida bem mais equilibrada, a equipe brusquense conseguiu superar as adversárias após duas parciais de 21 a 17 e 21 a 16.

Os jogos
Piluca e Josi mostraram logo de cara porque formam a dupla a ser batida na competição. A equipe não deu chances para as adversárias de São José e dominou o jogo do início ao fim. O time adversário era formado por duas jogadoras na faixa dos 18 anos. As atletas, que competem pela categoria Sub-21, sucumbiram diante do bom jogo e da bagagem das brusquenses. 

Para Piluca, a partida “foi mais tranquila pelo fato de as adversárias não terem tanta experiência”. Josi diz que mesmo sabendo do favoritismo, entrou focada junto com Piluca para fazer um jogo forte já pensando no próximo confronto com Itapema. “A gente entrou forte, respeitando o adversário, pois sabíamos que à tarde seria mais difícil. Teríamos que entrar muito bem para, à tarde, se soltar e fazer um bom jogo”.

O duelo contra Itapema ocorreu como as brusquenses imaginavam. As adversárias impuseram um ritmo forte nos saques e nas bolas diagonais, o que dificultou o trabalho das atletas. O primeiro set seguiu equilibrado até o 16º ponto, quando Josi e Piluca conseguiram abrir vantagem e fecharam a contagem parcial por 21 a 17.


Equilíbrio
O segundo set praticamente teve o mesmo cenário do primeiro. Nenhuma equipe conseguiu abrir vantagem de dois pontos. A partida chegou a ficar empatada em 16 a 16. Quando Brusque abriu o 17º ponto, as adversárias se desestabilizaram.

Katiane chegou a levar dois cartões consecutivos no mesmo lance por reclamação, um amarelo seguido de um vermelho. Com a punição da atleta a vantagem aumentou. Com 19 a 16, a dupla brusquense ainda buscou mais dois pontos para fechar o placar.

Avaliação
Para o técnico Wlad, a equipe teve dificuldades em razão do bom saque das adversárias. Ele considera que a dupla brusquense não teve a efetividade das atletas de Itapema nesse fundamento. “A gente sabia que seria um jogo difícil. Acho que a equipe adversária teve grandes méritos que elas conseguiram sacar muito bem. Dificultaram nosso passe e nossa virada. Consequentemente, não conseguimos sacar tão bem quanto elas”, declara.

Segundo Josi, o bom aproveitamento das adversárias no saque fez com que a equipe não conseguisse fazer a inversão. “Quando a equipe adversária saca, a gente tem que virar de primeira. Se a gente fizer uma boa virada, consequentemente a outra equipe vai perder a cabeça e fica um jogo mais fácil”, comenta.

Piluca reconhece que principal jogada das adversárias foi uma das deficiências das brusquenses na partida. “Nosso saque não está entrando ainda”, afirma. Wlad complementa a obervação da atleta já pensando nos duelos de amanhã. “Temos que melhorar um pouquinho nosso saque. Sacar melhor é o que vai definir os jogos”, completa.

Além do confronto com a dupla de Itajaí, Brusque deve enfrentar amanhã a equipe de Florianópolis. Caso vença esses dois jogos, as brusquenses garantem vaga na final da modalidade.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio