Justiça solta acusado de matar duas pessoas em acidente no Zantão

Everton Cunha, 22 anos, havia sido preso no dia 1 de abril pelos policiais da Divisão de Investigação Criminal (DIC)

Justiça solta acusado de matar duas pessoas em acidente no Zantão

Everton Cunha, 22 anos, havia sido preso no dia 1 de abril pelos policiais da Divisão de Investigação Criminal (DIC)

O jovem Everton Cunha, 22 anos, acusado de causar um acidente que matou duas pessoas e deixou um adolescente gravemente ferido, no Zantão, no dia 12 de março, recebeu alvará de soltura nesta terça-feira, 3. A decisão foi determinada por desembargador do Tribunal de Justiça.

No começo de abril, a juíza de plantão da Vara Criminal da comarca, Clarice Ana Lanzarini, havia negado a revogação da prisão preventiva e sentenciou: “Permaneça o conduzido na cadeia pública em que já se encontra recolhido, enquanto as vítimas encontram-se no cemitério (duas delas) ou se recuperando dos graves ferimentos sofridos”.

Ela ainda acrescentou que: “A prisão de Everton não é definitiva, em breve voltará a conviver com seus familiares. Eduardo, se sobreviver, jamais verá seus pais”.

Em liberdade, Cunha deverá cumprir alguns medidas cautelares, como a suspensão do direito da permissão ou habilitação para dirigir até o julgamento final da ação penal. Deverá comparecer em juízo a cada 30 dias para informar e justificar suas atividades.

O acusado também está proibido de frequentar bares, boates, bailes e festas, bem como de se ausentar da comarca sem prévia autorização. Cunha deverá se recolher em casa, no período noturno das 22h às 6h. Caso seja descumprida alguma das determinações, poderá ter decretada novamente a prisão preventiva.

A audiência para instrução de julgamento do processo criminal de Cunha está marcada para dia 6 de junho.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio