Mais de 20 ataques criminosos são registrados em Santa Catarina

Desde quinta-feira, 31, onda de ataques se intensificou em diversas cidades do estado

Mais de 20 ataques criminosos são registrados em Santa Catarina

Desde quinta-feira, 31, onda de ataques se intensificou em diversas cidades do estado

Uma nova onda de ataques criminosos tem aterrorizado a população catarinense nos últimos dias. Desde quinta-feira, 31, até este domingo, 3, mais de 20 crimes foram registrados em, pelo menos, 11 cidades do estado. Até o momento, quatro homens foram assassinados, sendo três policiais militares e um agente penitenciário.

Há três anos, o estado viveu momentos de terror também por conta dos ataques criminosos das duas facções atuantes. Neste ano elas retomam os ataques de maneira mais violenta, pois visam tirar a vida dos próprios servidores, como policiais militares, civis, agentes penitenciários, delegados e juízes.

Na noite de sexta-feira, 1º, um ônibus escolar da Prefeitura de São João Batista que levava estudantes para a Univali, em Itajaí, foi incendiado. Alguns homens encapuzados pararam o veículo, mandaram todos descerem e incediaram o ônibus com um coquetel molotov.
Apenas uma estudante sofreu ferimentos leves ao tentar sair do veículo, mas foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e passa bem.

Na noite de sábado, 2, o prédio do Fórum de Tijucas também sofre um ataque. Os bombeiros foram ao local após um chamado de incêndio e encontraram um recipiente de vidro, que estaria carregado com gasolina.

A explosão não danificou o prédio, apenas uma janela lateral foi atingida e vidros ficaram quebrados pelo chão.

Entre os ataques do fim de semana, homens em uma motocicleta tentaram atirar contra um sargento da PM, em Palhoça, mas o militar conseguiu escapar. A casa de um policial também foi alvo de criminosos, que dispararam contra o local e um princípio de incêndio se formou, em Criciúma.

A guarita do Centro Administrativo onde trabalha o governador Raimundo Colombo, na SC-401, em Florianópolis, também foi atacada. Mais de dez disparos foram registrados no loca.
Em Jaraguá do Sul, um coquetel molotov foi jogado contra o mercado público. Não houve feridos e nem grandes estragos. Em Corupá, uma escavadeira hidráulica da prefeitura foi incendiada.

Na madrugada deste domingo, um homem morreu e outro ficou ferido em um confronto com a Polícia Militar, na Vila União, em Florianópolis. Um militar foi atingido no pé. Na capital, o Instituto Geral de Perícias também foi alvejado por criminosos.

Um explosivo também foi arremessado contra o Departamento de Administração Prisional (Deap), em Palhoça, na manhã de domingo. Uma viatura ficou danificada.

Pelo menos quatro bases da Polícia Militar foram alvejadas de quinta-feira a sábado, sendo em Balneário Piçarras, no sábado, Balneário Gaivota e Florianópolis na sexta-feira, e Balneário Rincão na quinta-feira.

Duas delegacias também sofreram ataques criminosos, na sexta-feira. Em Criciúma, a 2º Delegacia de Polícia Civil foi alvejada com cinco tiros pela manhã. Ninguém ficou ferido. Em Balneário Arroio do Silva, a delegacia também foi atacada na madrugada.

Órgãos de segurança divulgam notas oficiais
A Secretaria de Segurança Pública (SSP-SC) divulgou nota oficial afirmando que “as forças de segurança estão em prontidão e atuando permanentemente no combate àqueles que buscam aviltar a tranquilidade da família catarinense, por meio da violência desmedida contra aparelhos e agentes públicos, na figura odiosa de ataques indiscriminados que beiram o terrorismo. As ações que vêm ocorrendo estão sendo acompanhadas com o rigor devido e a resposta será à altura das agressões, no tempo adequado e nos parâmetros legais”.

Já a Polícia Civil informa que “as investigações estão em andamento e não podem ser reveladas para não prejudicar a responsabilidade dos envolvidos”. O órgão enfatiza que trabalhos investigativos são primordiais para que esses grupos sejam punidos e que a instituição está intensificando os trabalhos nas 459 unidades espalhadas em SC.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio