Obras do PAC seguem em ritmo lento

Diretor geral do programa diz que burocracia prejudica do andamento dos trabalhos

Obras do PAC seguem em ritmo lento

Diretor geral do programa diz que burocracia prejudica do andamento dos trabalhos

Passadas mais de duas semanas desde que Roberto Prudêncio Neto assumiu a Prefeitura de Brusque interinamente, as obras de macrodrenagem do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), menina dos olhos da administração anterior, seguem em ritmo lento. Em alguns casos, estão parados por entraves burocráticos e, até mesmo, por falta de recursos, segundo a Secretaria de Obras.

Um dos problemas envolve a Caixa Econômica Federal, responsável pela liberação dos recursos. “As obras não estão dentro do prazo por problemas com a Caixa. Estão andando, mas depende muito da Caixa”, diz o diretor geral do PAC, Rafael Lopes de Lima. Ele permanece na Prefeitura de Brusque desde a administração anterior e já está familiarizado com as obras do programa do governo federal, segundo o secretário de Obras, Jaison Knoblauch. Para se inteirar do assunto, o secretário teve uma reunião com a empresa responsável pelas obras, a Catedral, na semana passada.
Bacia Poço Fundo/Primeiro de Maio

Nesta terça-feira, 14, a prefeitura realizou o ato de assinatura da ordem de serviço da bacia Poço Fundo/Primeiro de Maio. A nova etapa está orçada em R$ 6,2 mil e também será executada pela empresa Catedral. De acordo com Lima, a obra de implantação de galerias se iniciará próximo do mercado Zen, e seguirá por 210m com tubos de 3m por 1,80m. A partir deste ponto, o diâmetro será reduzido para 2,5m x 2m, até encontrar a tubulação já existente. “O prazo de execução é de quatro a cinco meses, se as condições climáticas ajudarem”, afirma Lima.

Enquanto as máquinas trabalharem na rua Poço Fundo, a via ficará em meia pista, com acesso ao local somente para os moradores e para o transporte coletivo, afirma o diretor geral do PAC. Ainda assim, ele alerta a população que em determinado momento os ônibus não poderão entrar na rua.

Com a assinatura da ordem de serviço nesta terça-feira, 14, esta é a segundo obra do PAC que está em andamento, de um universo de sete.
Bacia São Leopoldo/São Luiz

Além da Bacia Poço Fundo/Primeiro de Maio, a outra que continua é a bacia São Leopoldo/São Luiz, que já havia sido iniciada na gestão anterior. A continuidade desta última, que está na rua São Pedro, depende da ação da SCGás. Segundo Lima, na semana que vem a empresa deve começar a remover a rede de gás que impede o avanço das galerias de 5m x 2m. Se a tubulação de gás for removida, a expectativa do diretor geral do PAC é de que até o fim do mês o trânsito na rua São Pedro seja liberado. A próxima rua por onde a obra seguirá será a rua São Leopoldo, em direção à Florisa, e então pegará a rua Daniel Imhof, em direção à prefeitura.

 

obra a obra

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio