Pagamento do PMAQ deve sair nesta sexta-feira

Com isso, os servidores decidiram aguardar para prosseguir com as negociações do caso

Pagamento do PMAQ deve sair nesta sexta-feira

Com isso, os servidores decidiram aguardar para prosseguir com as negociações do caso

Em assembleia no fim da tarde desta quinta-feira, 23, os servidores da Saúde de Brusque decidiram aguardar o pagamento do Programa de Qualidade da Atenção Básica (Pmaq), que, segundo o setor de Recursos Humanos da prefeitura, será liberado hoje.

Os servidores foram convocados para definir os rumos da negociação neste caso, já que o primeiro prazo para o pagamento da gratificação venceu na sexta-feira, 17. A categoria tem direito a 45% do benefício, mas já está há 10 meses sem receber o recursos.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Brusque (Sinseb), Orlando Soares Filho, a Secretaria de Saúde garantiu que o pagamento da parte inicial da gratificação aconteceria nesta semana. “Hoje (ontem) recebemos um e-mail do RH da prefeitura informando que os valores do Pmaq estariam sendo encaminhados para depósito e que estariam disponíveis amanhã (sexta-feira, 24)”, diz.

Com isso, os servidores decidiram aguardar e, portanto, não discutir um indicativo de greve, como estava previsto na pauta da assembleia. “Os servidores decidiram dar um voto de confiança à prefeitura e aguardar para ver se o pagamento vai sair mesmo. Se o pagamento não sair, vamos lançar novo edital e convocar nova assembleia para discutir os rumos da negociação”.

O presidente do sindicato destaca que o pagamento previsto para acontecer hoje é somente de uma parte inicial do Pmaq. “A comissão formada entre membros do sindicato e da prefeitura decidiram pagar a parte da adesão das unidades de saúde ao Pmaq, que corresponde a 20% do que eles tem direito”.

O atraso no pagamento da gratificação se deve a questões administrativas do Ministério da Saúde, de onde vem os recursos e a divisão do pagamento de cada unidade de saúde. “Depois que sair a nota do Ministério da Saúde, o restante será pago. A culpa do pagamento ainda não ter acontecido é do Ministério que não divulga a nota que é o critério para pagamento. A avaliação foi feita em dezembro e 10 meses depois ainda não sabemos os resultados, por isso todo esse atraso. Claro que quando aderimos ao programa, sabíamos que atrasos poderiam ocorrer, que os servidores ficariam dois, três meses sem receber e depois receberiam tudo junto, mas 10 meses não passou pela nossa cabeça. Espero que a prefeitura libere o pagamento e que as notas saiam o mais rápido possível para os servidores”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio