Praça da Cidadania deverá receber câmeras de monitoramento

Projeto será encaminhado à prefeitura para licitação dos equipamentos

Praça da Cidadania deverá receber câmeras de monitoramento

Projeto será encaminhado à prefeitura para licitação dos equipamentos

Em breve, a praça da Cidadania, no Centro de Brusque, receberá câmeras de monitoramento. Nos últimos meses, o local tem sido alvo de polêmicas por conta da insegurança que gera pela presença de alguns grupos. A Fundação Cultural deve encaminhar o projeto para a prefeitura nos próximos dias para, então, iniciar o processo licitatório.

Segundo o coordenador-geral do órgão, Marcos Fumagalli, serão de dez a 16 câmeras que ficarão distribuídas por toda a praça, inclusive dentro da Fundação Cultural, biblioteca municipal, próximo aos banheiros e em frente dos órgãos com sede no local. “Sofremos com pichações em paredes e não conseguimos identificar os autores por falta de um monitoramento”, diz.

O projeto prevê um aplicativo para que o monitoramento possa ser feito 24 horas por dia. A central ficará na fundação, entretanto, a Polícia Militar também terá acesso facilitado às imagens quando necessário. Para Fumagalli, com a implantação das câmeras a praça ficará totalmente segura.

Há alguns meses, a Fundação Cultural já havia tomado uma medida para amenizar os problemas de insegurança e passou a limitar o uso do wi-fi – internet móvel. “Iniciamos como uma fase de testes, desligando às 18h e religando no dia seguinte às 8h, e reduziu consideravelmente a presença de pessoas suspeitas no local”, conta o coordenador.

Com o resultado positivo, a Fundação Cultural decidiu manter permanente a medida e passou a receber elogios. “Comerciantes e pessoas que necessitam passar pelo local depois das 18h gostaram da medida, pois perceberam que deu resultado”.

Ele ressalta que a Polícia Militar também tem colaborado bastante e, todos os dias, pelo menos três vezes ao dia, realizam rondas pelo local, com abordagens. “Foi uma junção de ações que deu certo e, agora, com as câmeras, tende a melhorar muito mais”, analisa o coordenador.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio