Problema com licitação atrapalha pavimentação da Beira Rio

Para que o asfaltamento completo da via seja finalizado, acesso ao loteamento Malossi deve ser licitado antes

Problema com licitação atrapalha pavimentação da Beira Rio

Para que o asfaltamento completo da via seja finalizado, acesso ao loteamento Malossi deve ser licitado antes

Desde quarta-feira, 27, os motoristas que trafegam pela avenida Bepe Roza, a Beira Rio, tem enfrentado trânsito lento. A via está em meia-pista porque o Departamento Geral de Infraestrutura (DGI) está executando obras de repavimentação no trecho que vai da Apae até a ponte Estaiada. O asfaltamento completo da Beira Rio deverá ser finalizado somente no fim do primeiro semestre, por causa de problemas em uma licitação da Secretaria de Obras.

Artur Pereira, diretor do DGI, afirma que obra foi pensada em trechos para evitar os transtornos no trânsito e por conta do acesso ao loteamento Malossi, que ainda falta ser feito. A recomendação da prefeitura é que os motoristas que quiserem pegar a Beira Rio vindo do bairro Maluche, Souza Cruz e Guarani devem utilizar a avenida Dom Joaquim e rua Getúlio Vargas para acessar o segundo trecho da Beira Rio após a ponte Estaiada. O estacionamento ao longo da avenida também não será permitido.

Logo depois de chegar à ponte Estaiada, a repavimentação segue até a ponte Arthur Schlösser e, logo após, até o Coletivo Santa Terezinha. Na sequência, a obra coordenada pelo DGI passará para a outra extremidade da via. O recapeamento iniciará na ponte Santos Dumont, seguindo por toda a via até ao acesso do loteamento Malossi.

Ao todo, a obra terá duração total de 15 dias. Contudo, o diretor do DGI afirma que estes dias não são consecutivos, ele serão divididos conforme a obra for avançando. “É importante deixar claro que não são 15 dias seguidos”, reforça Pereira.

O diretor do DGI diz que na parte final da obra tudo vai depender da pavimentação do acesso ao loteamento Malossi. Diferentemente do asfaltamento da Beira Rio, esta obras será executada pela Secretaria de Obras. O secretário de Obras, Gilmar Vilamoski, afirma que a licitação para o Malossi já havia sido lançada no ano passado, porém houve um problema. “A única empresa que participou e venceu a licitação foi desclassificada por conta de falhas na especificação do projeto”, afirma.

A previsão da pasta é lançar um novo edital para a licitação da empresa que fará a pavimentação no mês que vem. A empresa que ganhar o processo licitatório terá 90 dias para executar a obra. “A nossa expectativa é entregar a obra ainda no primeiro semestre”, diz Vilamoski. Segundo Pereira, do DGI, os últimos 200 metros de asfaltamento da Beira Rio só vão ser feitos quando o acesso estiver pronto.

Além da Beira Rio, outro ponto na região da central que recebeu uma nova camada asfalto foi a avenida Arno Carlos Gracher. As melhorias executadas nas duas avenidas fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC Pavimentação, com recursos do Governo Federal e contrapartida da Prefeitura, tendo um custo total de R$ 2.482.301,50.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio