Profissionais estrangeiros do Mais Médicos têm boa adaptação em Brusque

A cidade é a que tem o maior número de profissionais vindos pelo programa no Vale do Itajaí

Profissionais estrangeiros do Mais Médicos têm boa adaptação em Brusque

A cidade é a que tem o maior número de profissionais vindos pelo programa no Vale do Itajaí

Três médicos estrangeiros estão trabalhando em Brusque pelo programa do governo federal, Mais Médicos. Dois são cubanos e a terceira é mexicana. Os profissionais começaram a atender em outubro e não há reclamações recebidas pela prefeitura. Os contratos tem duração de três anos e podem ou não ser prorrogados ao fim do período. 

Ao todo, Brusque tem seis profissionais vindos pelo programa, sendo a cidade do Vale do Itajaí com o maior número de participantes. O município já requisitou mais sete médicos e quatro deles devem chegar entre fevereiro e março, segundo previsão da secretária da Saúde, Ana Beatriz Baron Ludvig. “Desses quatro que irão chegar em breve, um é português. É provável que venham mais cubanos novamente. Os outros três que solicitamos não sabemos quando serão enviados, depende do governo federal”. 
Hospitalidade brasileira
Na Unidade Básica de Saúde de Santa Luzia trabalha uma das profissionais enviadas pelo programa Mais Médico desde outubro. A doutora Tania Teresa Marin Macias é mexicana, fala português muito bem e afirma não ter problemas para se entender com os pacientes. “Apenas nas primeiras semanas era um pouco complicado, mas, ainda assim, havia uma boa comunicação. Quando necessário, eu pergunto de novo, falo mais devagar, tenho sempre certeza absoluta do que o paciente está sentindo”, afirma Tania.

Muito querida pelos outros funcionários da Unidade Básica de Saúde, a médica mexicana está morando no Centro de Brusque. “Gosto bastante da minha casa, venho para cá todos os dias no meu carro. É tudo muito bom”. Tania é de Toluca, se formou em 2011 na Universidade Nacional do México, na Cidade do México. Em 2012, concluiu um mestrado na Universidade de Leeds, na Inglaterra. A médica ainda fez cursos profissionalizantes na Suíça e Espanha e morou quatro meses nos Estados Unidos.

Graças ao conhecimento adquirido nos países pelos quais passou, Tania fala e escreve fluentemente em Espanhol, Inglês e Português, além de ter conhecimentos da língua francesa. Mesmo com toda essa bagagem cultural e todos esses países visitados, a médica afirma que nunca viveu nada parecido com o Brasil. “O povo daqui é muito acolhedor. É, com certeza, o melhor lugar para onde vim. Adoro as pessoas de Brusque. Nos finais de semana, às vezes, vou para o litoral e lá também sou muito bem recebida”. 

Quem são os médicos

Magdelis Leyva Parra
Nacionalidade: Cubana
Unidade Básica de Saúde: Nova Brasília

Tania Teresa Marin Macias
Nacionalidade: Mexicana
Unidade Básica de Saúde: Santa Luzia

Rolando Tamayo Estrada
Nacionalidade: Cubana
Unidade Básica de Saúde: Ponta Russa
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio