Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Ubam e OSBr pedem que Prefeitura de Brusque atenda em horário integral

Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Ubam e OSBr pedem que Prefeitura de Brusque atenda em horário integral

Página 3

Prefeito em Brasília
A assessoria da Prefeitura de Brusque divulga visita que fará o prefeito Jonas Paegle ao presidente Michel Temer, em Brasília. Segundo o comunicado, o objetivo é entregar nas mãos do presidente o projeto que visa melhorar a mobilidade do município, com a construção de uma nova ponte. Paegle e o vice-prefeito Ari Vequi viajam hoje à capital federal.

Contratempos
O governo diz que a conversa “que é de extrema importância para a cidade” foi viabilizada graças ao convite do deputado federal Rogério Mendonça, o Peninha, já em maio deste ano. Porém, por causa de contratempos – houve manifestações e vandalismo na esplanada dos ministérios – a comitiva brusquense não conseguiu ser atendida por Temer.

Projeto crucial
Conforme o governo, após as últimas cheias, o projeto se tornou crucial e de “extrema importância” para Brusque. De acordo com o vice-prefeito Ari Vequi, o município já precisava antes, dos problemas com a ponte Arthur Schlösser, de uma alternativa, e agora se comprovou a urgência para a construção de um novo acesso. O prefeito cumpre agenda apenas nesta terça-feira em Brasília, e retorna com atendimento normal em seu gabinete a partir de amanhã.


Denísio fora
Fontes da Prefeitura de Brusque relatam que, de uns tempos para cá, não há mais a presença constante no paço municipal do genro do prefeito Jonas Paegle, o empresário Denísio do Nascimento. Aliás, ele foi apontado no início do ano como alguém que tinha forte influência sobre as decisões do governo, mas nem sequer tem aparecido no gabinete.


Servidores condenados
Joel Schwamberger e Elias da Luz, servidor e ex-servidor da Prefeitura de Brusque, respectivamente, foram condenados em ação penal por dispensa indevida de licitação. Segundo narrou a denúncia, eles assinaram diversas ordens de compra autorizando a aquisição de materiais de construção sem o devido processo licitatório, sob a justificativa de que, por serem valores baixos, o procedimento não era necessário. Segundo a documentação, foram realizadas 45 compras de materiais de construção para distribuição a pessoas carentes, totalizando R$ 57,5 mil, entre julho e setembro de 2008.

Condenações
No entanto, segundo o Ministério Público, eles somente poderiam ter feito as compras sem processo licitatório anterior caso o valor total não ultrapasse R$ 8 mil. O argumento foi acatado pelo juiz substituto Heriberto Max Dittrich Schmitt, que condenou os acusados a quatro anos de prisão em regime aberto, os quais podem ser substituídos por prestação de serviços à comunidade. Da sentença, cabe recurso ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC).


Horário integral
A União Brusquense das Associações de Moradores (Ubam) entregou ofício ao prefeito Jonas Paegle, na qual solicita que o horário de atendimento dos setores da administração pública seja em turno integral, de oito horas diárias. O ofício é apresentado em conjunto com o Observatório Social de Brusque.

Justificativa
Como justificativa, as entidades afirmam que a medida é necessária diante da dificuldade da população em encaixar um horário de atendimento entre 12h e 18h, quando a prefeitura está aberta. “O fato é que não se observa qualquer economia para os cofres do município. Como não há redução proporcional dos vencimentos dos servidores, isso acaba gerando prejuízo aos contribuintes”, diz a nota.


Contas desaprovadas
Diversos decisões contendo a desaprovação de contas de campanha de candidatos a vereador em Brusque, nas eleições de 2016, foram publicados ontem no diário oficial da Justiça Eleitoral. Foram reprovadas as contas dos candidatos Anelede Feuzer (PP), Keila Taise Kuhn (PT), Fábio Petermann (PDT), Saulo do Espirito Santo (PDT), Waldir Pereira de Macena (DEM) e, no mais famoso deles, o ex-secretário de Obras Miguel Comandoli Júnior (PSD). Os motivos para desaprovação são diversos, como gastos acima da renda declarada e falta de comprovação de origem de doações.


Cidadãos honorários
A Câmara de Brusque realiza sessão ordinária hoje, a partir das 17h. Na pauta de votações, a concessão de diversos títulos de cidadão honorário, para as seguintes pessoas: Cândido Horácio Godoy, José  ngelo Cunha Voltolini, Carlos Jarbas Bruhns Cunha, Anselmo Scarduelli, Max Otto Riegert, Vera Maria Bina da Silveira e o pastor Gilmar Doerner.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio