Hoje trago um roteiro de um dia pela capital do Uruguai. Esse está fresquinho, pois voltei de lá há menos de duas semanas. Depois de ler a matéria, confira o vídeo completo!

Chegamos a Montevideo no final do dia, assim deixamos as malas correndo no hotel e fomos para o Farol de Punta Carretas, pois ali dizem ser um dos lugares mais lindos da cidade para se ver o pôr do sol. Pena que estava nublado, e não conseguimos ver o espetáculo, mesmo assim já conhecemos o farol.

Seguimos para o bairro Carrasco – o bairro chique – com lindas casas e o imponente hotel Sofitel, um dos edifícios mais bonitos e mais antigos do país, ali está o famoso Cassino Carrasco. Passeamos pelo cassino, e pelo hotel – maravilhoso -. Estava acontecendo uma feira de comidas e bebidas locais, pensa se não amei! Aproveitamos a feira para degustar cervejas, queijos, embutidos em geral, azeite, e apreciar o artesanato. Dali a ideia era passear pela Avenida Arocena, que fica logo atrás do hotel, para escolher um lugar para jantar, pois é cheia de restaurantes e lojas. Acabamos escolhendo ficar no restaurante do hotel mesmo. A comida do Restaurante 1921 estava deliciosa, e o atendimento também.

Confira vídeo da viagem

No outro dia a primeira parada era o Letreiro de Montevideo, que fica na Playa de Pocitos. Aproveitar para aquela foto de capa de álbum, e a dica aqui é chegar cedo. Mesmo chegando às 9 horas foi uma dificuldade bater uma foto boa, sem o povo todo. Aproveitei quando a excursão foi toda para trás do letreiro.

Vamos começar o roteiro caminhando pelas ruas da Cidade Velha. O Mirador Panorámico da Intendencia, que fica no prédio da prefeitura, foi nossa primeira parada. A subida é gratuita, e lá de cima podemos ver a cidade do alto.

Seguindo para o coração de Montevideo, a Plaza Independencia, onde está o mausoléu com os restos mortais do herói do país, o General Artigas. Na praça também está o Palácio Salvo, um dos cartões postais a se conhecer. Fizemos o tour com guia, que nos explicou cada cantinho e história do lugar. Foi construído entre 1923 e 1928, com 105 metros de altura, foi a construção mais alta da América do Sul até 1935.

No mesmo quarteirão está o Museo de la Casa del Gobierno, que conta a história dos presidentes do país. Esse acabamos não fazendo: para falar a verdade, esqueci dele, isso que levo o roteiro comigo.

Pelas ruas da Cidade Velha, continuamos pela Peatonal Sarandí – rua de pedestres. Cheia de artesanatos e lembrancinhas para trazer na mala. Logo no começo está a Libreria Más Puro Verso, uma livraria antiga e muito bem conservada. O ambiente, além dos livros, é repleto de histórias. Em estilo art nouveau, tem belíssima arquitetura. Aproveite para tomar um cafezinho no andar de cima.

Caminhamos até chegar ao Mercado del Puerto, o ponto turístico mais visitado. É ali que estão alguns dos restaurantes que servem a famosa Parrilla – o churrasco Uruguaio – e claro, outros pratos típicos da região. Escolhemos um e aproveitamos com calma nosso almoço. Eu adoro esse tipo de ambiente, então claro que super recomendo. Para sobremesa, há diversas lojas que vendem os alfajores de doce de leite, então deixe um espacinho para a sobremesa.

Última parada do roteiro cidade velha é conhecer o Teatro Solís – Teatro Municipal de Montevideo. Infelizmente não conseguimos ver a sala de shows, estava fechada, eu havia conferido no site os horários das visitas, porém não sei porque naquele dia não pudemos ver. Somente o espaço estava aberto na entrada.

Saindo totalmente da região, vale atravessar a cidade e ir até o Estadio Centenario, se tiver tempo e gostar de futebol. O estádio é simples, mas é ali que a Seleção Uruguaia costuma jogar. Há também um museu, nada grandioso, mas é bem bacana, acho que vale a visita.

Volte agora até o Farol – caso não tenha ido uma noite antes como eu – para ver o pôr do sol, ou pela Ramblas – que são as avenidas a beira mar. São os pontos recomendados.

Outras dicas

Chip de celular
Compramos no aeroporto, na loja da Antel. Custou aproximadamente R$ 40 e funcionou super bem.

Use o cartão de crédito
Isso mesmo, se você usar o cartão de crédito em restaurantes é descontado na hora o Imposto do IVA, cerca de 20%. Lembre-se antes de ir de habilitar o cartão.

Tax Free
Em algumas lojas tem o Tax Free, ou seja, por ser turista você recebe o valor do imposto de volta. Procure em lojas no shopping ou no aeroporto para ser reembolsado, tem que levar todos os comprovantes.

Documentação
Por fazer parte do Mercosul, você pode entrar no país somente com a carteira de identidade. Minha mãe foi com a dela e deu tudo certo, super tranquilo.

Moeda
Há diversas casas de câmbio nas ruas, shopping e no cassino. Mas sempre é bom levar uma quantidade da moeda local com você. Principalmente para usar no aeroporto caso precisar. Sempre tenha trocado caso você estiver de carro, vai precisar na hora de pagar os pedágios, não é aceito moeda estrangeira.

Frase: “Sin locura no hay grandeza”
Carlos Paez Vilaró, artista plástico uruguaio