Outubro Rosa: conheça a história de Regina de Freitas

Outubro Rosa: conheça a história de Regina de Freitas

Regina de Freitas

Idade: 64 anos
Bairro: Rio Branco
Profissão: Aposentada

Regina de Freitas descobriu estar com câncer de mama numa visita ao médico para consultar o nervo ciático, em maio do ano passado. Com alguns exames feitos, ela foi imediatamente encaminhada para a mastologia. Ela logo fez a cirurgia de retirada da mama.

“Eu não cheguei a ver o câncer”, conta a moradora do Rio Branco. Antes de saber que estava com a doença, Regina já havia sofrido de depressão durante dez anos e, para ela, a maior parte da cura vem do estado interior da pessoa diagnosticada. “Quando soube da doença, eu já estava bem, estava feliz.”

Mesmo com seis meses de tratamento quimioterápico, ela não sentiu dor e diz que foi quase como se não tivesse feito. Em dezembro de 2017, menos de um ano após a descoberta, já estava curada.

“Mas a gente não fica mais a mesma depois da cirurgia”, diz ela, e conta que precisa tomar muitos cuidados com o braço esquerdo, lado da mama que precisou retirar. “Cuido tanto desse que até esqueço do braço direito.”

Hoje, ela continua fazendo acompanhamento médico e diz que está muito feliz e que a rotina permanece a mesma. O que mudou foi a fisioterapia, que virou um hábito no dia a dia de Regina: além do atendimento na Rede Feminina, ela também pratica os exercícios em casa para garantir a mobilidade do braço, que ela mal mexia após a cirurgia.

“Foi com a doença que eu vi os meus amigos verdadeiros, que são muitos. Recebi muitas visitas de amigos, familiares, me incluíram em correntes de oração. Agradeço muito.”

Veja também: 
Conheça os deputados estaduais e federais eleitos mais votados em Brusque 

Empresas de Brusque realizam entrevistas de emprego com venezuelanos

Pai é baleado durante assalto com reféns no Limoeiro, em Itajaí

Lei que permite regularização de imóveis já está em vigor em Brusque 

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Polícia Civil prende líderes de facção criminosa em Blumenau

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio