O excesso de chuvas, potencializado diretamente pelo fenômeno El Niño nesta primavera de 2023, tem gerado impactos significativos na agricultura em geral, e Botuverá não escapou dessa realidade.

Um exemplo representativo é o casal de agricultores Marcos e Sonia Bianchessi, cuja subsistência e práticas agrícolas estão intrinsecamente ligadas à terra fértil.

chuvas
Marcos Bianchessi então com seus dois netos/Arquivo: Família Bianchessi

Chuvas impactam produção de feijão

Em novembro, durante a colheita de feijão, a umidade excessiva comprometeu consideravelmente a produção do casal. Estimam que as perdas alcançaram praticamente metade do rendimento esperado.

Sonia relata, pois, que muitos grãos brotaram, inviabilizando seu aproveitamento.

“Do que colhemos, aproveitamos talvez um pouco mais da metade do total. O restante foram grãos que brotaram ou apresentaram algum outro defeito devido ao excesso de chuvas, que manteve a terra encharcada, especialmente entre setembro e outubro,” explica.

Marcos destaca que as perdas não se limitaram apenas à colheita de feijão, afetando diversos outros segmentos.

“A chuva em excesso complicou muito nossa vida aqui na roça. Tivemos então que lidar com situações bastante desafiadoras,” acrescenta Marcos.

Apesar dos contratempos, a resiliência do casal não abala o entusiasmo, e eles já planejam arar novamente a terra, persistindo em suas atividades na vida do campo.

chuvas
Imagem mostra então os grãos de feijão impróprios para o consumo/Arquivo: Família Bianchessi

Efeitos das chuvas em imagens após anúncios

Mais uma matéria que se alinha ao propósito do Blog do Ciro Groh, que visa incessantemente o alto padrão editorial, mantendo o público sempre bem informado.

O tema então abordado desta vez lança luz sobre as adversidades enfrentadas por um casal de agricultores em Botuverá.

Vale ressaltar que matérias desprovidas de futilidades contam com o respaldo e o apoio de nossos patrocinadores, cujos nomes estão destacados em cada logotipo abaixo.

São esses parceiros que acreditam nesta missão e investem nela, e é a eles que dedicamos merecidamente este espaço.

Nesse contexto, convidamos você, prezado leitor, a clicar nos banners abaixo.

Sua ação não só proporcionará um entendimento mais abrangente sobre as ofertas e produtos apresentados, mas também contribuirá para a sustentação deste trabalho.

Após essa breve introdução, o artigo então segue para seu desfecho, apresentando uma galeria de fotos que ilustram a desafiadora colheita de feijão pelos Bianchessi.

Oferecimento:






Leia também:
1.
Fenômeno El Niño: “o pior já passou”, avalia meteorologista
2. VÍDEO – Esse lugar em Brusque irá te surpreender; saiba onde fica
3. VÍDEO – Saiba quem é o casal do jardim dos sonhos de Guabiruba


A colheita depois das chuvas

Finalizamos esta edição apresentando, de maneira objetiva e por meio de imagens, um vislumbre da rotina do casal Bianchessi de Botuverá.

As fotografias não apenas retratam o resultado da atual colheita de feijão, mas também oferecem uma visão geral de como é viver na tranquilidade da vida no interior.

Imagens que transcendem as palavras e capturam a essência desse cotidiano singular.

Galeria de fotos

*Autoria das fotos/Família Bianchessi >>

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas

chuvas


• Ajude então a manter as estações meteorológicas de Ciro Groh contribuindo com qualquer valor via Pix, através da chave: cirogroh@yahoo.com.br

Receba então diretamente no seu WhatsApp os conteúdos do Blog do Ciro Groh.
Basta adicionar o número (47) 9 9151-7115 na sua lista de contatos e enviar uma mensagem com OK