Em 2015, Marli Boos Carminati, 58 anos, fez um check-up completo para poder realizar uma cirurgia para retirada de miomas no útero. Os exames não acusaram nenhum problema e ela se submeteu à cirurgia normalmente. Em abril de 2016, quando ainda se recuperava do procedimento, ela descobriu um câncer depois de fazer o autoexame.

“Estava me recuperando e senti algo na mama esquerda. Logo pensei que não poderia ser coisa boa”, diz.

Ela procurou a Rede Feminina de Combate ao Câncer e fez todos os exames. Na mamografia, o resultado deu que o câncer era do tipo benigno; no ultrassom, o resultado foi maligno. Marli teve que se submeter a uma punção para ter o diagnóstico preciso: maligno.

Marli Boos Carminati
Idade: 58 anos
Profissão: Dona de casa
Bairro: Centro 2

Em agosto de 2016 ela fez a cirurgia para a retirada total da mama e, por sorte, não precisou fazer quimioterapia e radioterapia. Apenas precisa tomar um comprimido durante cinco anos para evitar a volta da doença.

“Quando descobri, fiquei ruim três dias, no fundo do poço mesmo. Mas eu tinha que enfrentar e foi superando”.

O apoio da família foi fundamental para ela encarar a doença com confiança. Para as mulheres que enfrentam a doença, ela diz que é preciso ter sempre pensamento positivo. “Ser forte, se apegar com Deus. Com a cabeça positiva é mais fácil para curar. Não desanimem, nunca”.

Deixe uma resposta