No início, a tradição do Pelznickel era ritualizada somente nas ruas, por meio de desfiles e visitas nas casas. Em 2005, cada grupo ainda desfilou em seu próprio bairro, no dia 6 de dezembro. Já em 2006, o desfile foi feito da mesma forma, mas com cinco Pelznickel. 

Em 2007, o grupo recebeu mais dois integrantes e o desfile foi feito no Centro da cidade. Ao longo dos anos o grupo começou a participar de desfiles em outros municípios como Blumenau e Brusque e também de eventos de Natal. 

Em 2013, o Pelznickel também desfilou em Pomerode, no dia 30 de novembro, e em Brusque, no dia 1º de dezembro. 

Outro ritual que marca a passagem do Pelznickel é o desfile realizado pelas ruas do município de Guabiruba no dia 6 de dezembro e no dia 23 de dezembro, quando o grupo acompanha o Presépio Vivo. 

No entanto, o que mais popularizou o Pelznickel e deu visibilidade à tradição foi a Pelznickelplatz, criada em 2012. Fabiano Siegel, atual presidente da SP, conta que a ideia surgiu em novembro daquele mesmo ano durante uma reunião para definir as atividades daquele Natal. 

2012

É criada a Pelznickelplatz. Naquela primeira edição, que aconteceu nos dias 13, 14 e 15 de dezembro, a casa recebeu aproximadamente três mil pessoas. A estrutura foi improvisada com tendas de plástico, corrimãos de bambu e pouca iluminação.  

Foto: Brenda Pereira

2013 

A segunda edição aconteceu entre os dias 11 e 14 de dezembro e cerca de 6 mil pessoas visitaram a casa. Desta vez a Sociedade do Pelznickel teve uma ajuda financeira da Prefeitura de Guabiruba e a estrutura foi melhorada. Foi construída uma capela para São Nicolau e para a Christkindl e uma pequena casa para os Pelznickel. Também foram vendidos cachorro-quente e uma pequena loja com souvenirs. 

Foto: Sociedade do Pelznickel/Divulgação

2014

A 3ª Pelznickelplatz abriu em dois fins de semana de dezembro. Além disso, recebeu em novembro a visita das turmas do 2º e 3º ano da rede municipal de Guabiruba. Nesta edição, a sociedade recebeu uma verba municipal de R$ 25 mil para investir no local. 

Foto: Sociedade do Pelznickel/Divulgação

2015

Neste ano a Pelznickelplatz abriu em dois fins de semana, totalizando seis dias de visita. Neste período, recebeu um público de 12 mil pessoas. Foram feitas ampliações na casa do Pelznickel e também tiveram apresentações culturais no palco. 

Foto:Sociedade do Pelznickel/Divulgação

2016 

No primeiro fim de semana de Pelznickelplatz o tempo foi de chuva e mesmo assim a casa recebeu grande público. No fim de semana seguinte, apenas no domingo mais de 4 mil pessoas passaram pelo local. Ao todo, 13,8 mil pessoas visitaram a casa. Neste ano, os produtos do Pelznickel foram diversificados. 

Foto: Sociedade do Pelzncikel/Divulgação

2017

Nesta sexta edição, a Pelznickelplatz seguiu o padrão de abrir dois fins de semana do mês de dezembro. A novidade foi a introdução de um presépio no percurso, em parceria com uma pastoral da capela Nossa Senhora Aparecida, do bairro Guabiruba Sul. 

Foto: Sociedade do Pelznickel/Divulgação

2018 

Em assembleia da sociedade ficou definido que as datas de visitação da Pelznickelplatz serão sempre o segundo e o terceiro fim de semana do mês de dezembro. Também no ano passado, a casa passou por melhorias e ampliação dos espaços. Durante os seis dias de evento, 15 mil pessoas passaram pelo local. 

Foto: Jailson Polheim

2019

A oitava edição da Pelznickelplatz recebeu 17,3 mil visitantes. A novidade da edição foi a implantação de um parquinho para as crianças e o aumento do espaço para as apresentações culturais. 

Foto: Brenda Pereira

Os personagens

São Nicolau: vestido com um manto azul e carregando um cajado, o São Nicolau fica sentado em um trono e recebe o público já no início do percurso.

Presépio Vivo: O grupo é da comunidade do bairro Guabiruba Sul e participa da Pelznickelplatz para representar o nascimento do Menino Jesus.

Farmhand: O Farmhand é um colono, dono da casa onde vive o Pelznickel.

Sackmann: O Sackmann é o homem do saco. Ele fica na casa do Farmhand e tem a função de levar as crianças para o Pelznickel. Inclusive, ele tem o nome dos mal comportados anotados na parede da casa.

Oma: A oma fica na casa cozinhando e costurando. Ela tem a função de alimentar o Pelznickel.

Christkindl: A Christkindl representa a bondade. Ela entrega doces de Natal para as crianças.

Pelznickel: O Pelznickel fica escondido no mato e cobra do público o bom comportamento, especialmente das crianças.


Você está lendo: Dos passeios de casa em casa a Pelznickelplatz


Acompanhe

– Introdução
– 
Conheça a história por trás da lenda do Pelznickel, o famoso Papai Noel do mato
– Christkindl: quem é a mulher vestida de branco que entrega doces
– As variantes do Pelznickel: como é o personagem pelo mundo
– Como é o Pelznickel em outros lugares do Brasil
– O Pelznickel em Guabiruba: como a lenda se tornou tradição no município

– Na memória: os costumes do Pelznickel antigamente
– Sociedade do Pelznickel mantém viva a tradição em Guabiruba
– Por trás da fantasia: quem participa da Sociedade do Pelznickel
– Como é a produção da roupa do Pelznickel

– O Pelznickel como atração turística em Guabiruba

Deixe uma resposta