O Natal na casa de Paulo Demarche, 78 anos, é sempre um evento especial. Para celebrar o advento, ele e a esposa, Erika, montam um cenário de presépio no jardim que atrai visitantes de toda a cidade para a residência do casal no bairro Santa Rita. Além dos personagens bíblicos, a casa recebe iluminação e outros enfeites que deixam o lugar ainda mais bonito.

O presépio já virou tradição: é recriado há vinte anos com a mesma decoração. Segundo o dono da casa, o que impulsiona é o apoio da família: “Meus filhos apoiam muito, sabem que a gente gosta”, conta. Ele, que trabalha com jardinagem, cuida com carinho das plantas do jardim e se prepara o ano todo para o período de Natal.

Primeiro cenário que se vê ao entrar no jardim | Natália Huf

“Dezembro é o mês do advento, quando todos se preparam para o Natal, que é o nascimento de Jesus na manjedoura. Ele é a luz da nossa caminhada”, diz ele, que julga muito importante que as famílias montem o cenário do presépio.

“Muita gente não sabe disso, mas a maior data do ano é o Natal, o nascimento de Jesus. Papai Noel, isso é comércio”, frisa. “Acho que tem que ter, além da árvore de Natal, pelo menos Maria, José e Jesus debaixo da árvore, para explicar para as crianças o sentido dessa data.”

Montagem e preparação
Para que o cenário fique pronto para receber os visitantes, Paulo e Erika começam a trabalhar com um mês de antecedência, ainda no início de novembro. O casal começa com a colocação das peças maiores e a iluminação do jardim. No penúltimo dia antes de abrir, são posicionados os reis magos.

Neste ano, diferentemente, eles montaram um segundo cenário, com peças que Paulo ganhou de presente. Ele foi posicionado num espaço atrás da casa, e é um pouco menor que o do jardim.

Pela primeira vez, casal recriou a cena do nascimento de Jesus em dois ambientes | Natália Huf

“Queria que Deus me desse mais 30 anos de vida para continuar fazendo isso. Montar esse cenário, na nossa idade, é força de vontade”, diz Paulo, que faz tudo com a ajuda apenas da esposa. Ele pontua que não aceita colaboração de ninguém, especialmente financeira. “Faço porque gosto e porque posso. Quando não puder mais, não faço mais.”

O cenário fica aberto para visitação durante 28 dias, entre 1º e 28 de dezembro, e a entrada é gratuita.

Amor pelo trabalho
Para deixar o espaço mais bonito, Paulo e Erika têm muito cuidado e capricho com o jardim, que é cheio de flores e árvores das mais variadas espécies. “Acredito que Deus dá um dom para cada pessoa”, diz ele. “Quando se tem amor pela natureza e amor pelo que se faz, fica bonito.”

Durante mais de 30 anos, Paulo foi funcionário do grupo Renaux e trabalhava no turno da noite. Durante o dia, tinha uma equipe de jardinagem, e assim adquiriu a técnica para cuidar com carinho das plantas. Já morando no bairro Santa Rita, começou com um pequeno presépio, e foi aumentando a decoração com o passar do tempo.

Durante o resto do ano, o jardim é um mini sítio no meio da cidade e um pequeno museu de itens antigos, que acabam também por fazer parte da decoração de Natal.

Além de todos os enfeites no jardim, o interior da casa também recebe decoração. São guirlandas, pinheirinhos e arranjos de mesa de todos os tipos e tamanhos feitos por Erika. “Nesta casa nós temos o espírito natalino”, finaliza Paulo.

Arranjos natalinos são confeccionados por Erika Demarche | Natália Huf

Você está lendo: Há 20 anos, Paulo Demarche abre as portas para visitação ao seu presépio


Veja outros conteúdos do especial:

– Introdução
– Papais Noéis relembram os pedidos mais inusitados e emocionantes que receberam das crianças
– Artesanato é uma alternativa para a decoração natalina
– Morador de São João Batista faz a alegria do Natal e leva Papai Noel para as crianças da cidade
– Funcionários da Havan fazem campanha solidária na Limeira Baixa
– Com peças que já tinham e produtos reciclados, casal fez a decoração natalina de casa
– Paróquias luteranas de Brusque organizam Café do Advento para angariar fundos para comunidade em São João Batista
– Loja de Brusque inova e utiliza bicicleta antiga na decoração natalina
– Moradora do Aymoré se surpreende ao saber que foi uma das vencedoras do concurso Natal Iluminado
– Para morador do Imigrantes, iluminação natalina é tradição de Guabiruba
– No Lageado Baixo, casa recebeu decoração natalina antes da mudança dos moradores

Deixe uma resposta