A manutenção do campo é um dos maiores orgulhos para os times de Botuverá. A maioria deles consegue manter sua própria casa, todas palcos de muitas histórias. Conheça, abaixo, os locais onde o futebol se desenvolve no município ao longo dos anos.

Assista vídeo com imagens aéreas dos campos:


Estádio Valdir Joaquim Merizio

Ciro Groh

Time: Águas Negras
Bairro: Águas Negras


Campo do Areia Baixa

Ciro Groh

Time: Areia Baixa
Bairro: Areia Baixa


Estádio Guilherme Molinari

Ciro Groh

Time: Figueira
Bairro: Lageado Alto


Campo do Gabiroba

Ciro Groh

Time: Gabiroba
Bairro: Gabiroba


Campo do Grêmio

Ciro Groh

Time: Grêmio
Bairro: Lageado de Fora


Campo do Ourífico

Ciro Groh

Time: Ourífico
Bairro: Ribeirão do Ouro


Estádio Pedro Barni

Ciro Groh

Time: Ourinho
Bairro: Ourinho


Estádio Paulo Sorer

Ciro Groh

Time: Sessenta
Bairro: Sessenta


Campo da União

Ciro Groh

Time: União
Bairro: Centro


Campo do Vila Nova

Ciro Groh

Time: Vila Nova
Bairro: Vargem Grande


Você está lendo: – GALERIA – Conheça os campos dos times amadores em Botuverá


Leia também: 

– Futebol Bergamasco: o almanaque do amador de Botuverá

– Após fusão, Águas Negras emerge com a força da comunidade

– Areia Baixa se consolida por meio da iniciativa de “filho” do bairro

– Fundado na década de 1960, Figueira venceu seis dos últimos dez campeonatos em Botuverá

– Bicampeão municipal, Flamenguinho deixa as lembranças de um tempo bom

– Com remanescentes desde a fundação, Gabiroba se estabelece como força do amador

– Famoso por torneio realizado há mais de três décadas, Grêmio mostra força da tradição

– Los Bandoleiros tem sucesso meteórico e acumula conquistas

– Pioneiro em Botuverá, Ourífico ostenta história de mais de 80 anos

– Fundado em 1940, Ourinho se orgulha de trabalho social e espírito de comunidade

– Fundador, presidente e dono do estádio: Paulo Sorer é a cara do Sessenta

– Campeão municipal quatro vezes, União deixa futebol no passado

– Vila Nova chegou a ter dezenas de sócios, mas sofre com desmobilização da comunidade

– Mais condições, menos compromisso: times de Botuverá sofrem com perda de interesse dos jovens

– Atrás do sonho de serem atletas profissionais, jovens de Botuverá se aventuram pelo Brasil

– Apaixonados pelo esporte, irmãos Leoni levam o futebol nas veias

– Destaque do futebol amador, Nando foi para Botuverá quando criança e não saiu mais

– Mário Botuverá levou o nome da cidade pelo Brasil e voltou para treinar jovens

– Time de futebol feminino de Botuverá disputou campeonatos fora da cidade

– “Gosto de viver perigosamente”: árbitro conta histórias sobre organização de torneios em Botuverá

Deixe uma resposta